sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2

O Melhor de 2010 by Me

2 comentários
Muitas coisas ótimas aconteceram esse ano! E venho aqui compartilhar isso com vocês, abaixo segue uma lista do que melhor acontecerou nesse ano!


Melhor Livro:

Todo mundo lembra o Prêmio Jabuti desse ano deu muito o que falar! O Grupo Editorial Record e A Cia das Letras acabaram entrando em atrito, por causa do prêmio concedido para Chico Buarque ( da Cia das letras) e teve até campanha para que o escritor devolvesse o prêmio.

Querendo ou não, essas grandes gigantes de setor editorial brasileiro, tem muito que comemorar e não ficar de pucinha por causa de prêmios, o que vale é o leitor.

E elas, não precisaram brigar, pelo prêmio de Melhor livro de 2010 do nosso blog, por que cada uma ficou com um pedacinho.

Melhor Livro Internacional : O Pálacio de Inverno, de John Boyne

O livro lançado durante a Bienal do escritor irlandês, escritor do aclamado "O menino do pijama listrado", ganhou de folga. O livro além de ser muito bem escrito, assim como "O menino" te leva para um momento histórico importante e te faz mergulhar, é quase possível acreditar em tudo o que ele narra.

Veja a nossa resenha do livro AQUI






Melhor Livro Nacional: A Batalha do Apocalipse, Eduardo Spohr

Relançado sobre o selo da Editora Versus, que pertence ao Grupo Record, o livro de Spohr chegou a lista dos mais vendidos, ele conquistou uma legião de fãs, criou uma nova lenda literário, Ablon o Anjo-renegado, e fez o Jô calar a boca. Tudo isso com um livro magnifíco, que tem tudo para arrasar fora do país também.

Nerd Power!

Veja a nossa resenha AQUI




Melhor Série do Ano: The Big Bang Theory


Podem falar o que for, mas The Big Bang Theory, ou TBBT, chegou para mostrar que Inteligência pode ser sexy e engraçada!

O último episódio do ano, foi simplesmente magnifico!

Palmas para Sheldon e cia, por alegrar as nossas semanas e nos tornar mais inteligentes!

Bazinga!!!!

Melhor Show do Ano: Norah Jones, no Parque da Independência


É maravilhoso quando um show faz com que o seu carinho e respeito pelo artista cresca! E com um show espetacular e de graça em Sampa, Norah Jones provou porque vai continuar por aqui po um bom tempo.

Com um CD inovador e muita simpatia ( além da beleza) ela encantou a todos!

Bravo!

Decepção: A decepção ficou para o show do Coldplay, que não chegou a ser ruim, mas aonde estava, o som estava baixo, e não aprovei muito a ordem das músicas.

Melhor Filme: A Origem

Não posso falar mutio sem contar alguma coisa do filme, mas com uma temática inovadora, um estória envolvente e o melhor, te faz pensar! E muito! Muito mesmo!

P.S.: Meu totem já está pronto!

Melhor Site de Bobagem: Não Salvo

O cara é faz uma gracinha com o criador, mas não dá para não rir com os posts, comentários e Tweets dele.

Ele vai para o inferno e eu vou junto!

Melhor Viral: Eu Sou 1337




A primeira vez que assiti a esse Viral, dei muitas risadas.

Depois notei uma coisa familiar e resolvi ver de novo, parei e pensei esse lugar me parece estranhamente familiar!

Na 4° vez, quando consegui descobrir, que esse vídeo foi filmado não só na minha cidade ( Jundiaí), mas no meu bairro ( Galera do Eloy Chaves manda um alooo ae!) eu ri mais ainda!

Rolou até um continuação!

Esse cenário meio mano e cheio de matos por todos os lados, é os PERIGOSOSSSS Jardim Botânico de Jundiaí, Parque do Eloy Chaves e um pedacinho acho que foi feito na Serra do Japi....LOL literalmente!




Melhor Momento: Viagem a Paris!





Depois de 10 anos sonhando e sonhando, eu realizei o meu maior sonho, conhecer Paris!

Foi uma experiência sem igual e que me marcou profundamente! Queo muito mais e espero que em 2011 e possa conseguir conquistar ainda mais vitórias!

Eu ainda quero fazer um super post, dando dicas para viagens como organizar a sua mala e o que levar, além de dar algumas super dicas para uma ida para a Paris, mas quero fazer de um jeito bem legal e informativo!

Além da viagem, esse ano terminei minha faculdade ( agora sou uma Analista de Comércio Exterior!!!) e estou tendo muitas alegrias cuidando desse blog!

Quem em 2011 possa contar com o carinho de vocês!

Um Feliz 2011!

Vida Longa e Próspera!

Fanny Ladeira

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

3

Desafio Literário 2011

3 comentários
Olá Pessoal!

Como é de se esperar com o final do ano fazemos diversas promessas.

Eu, por exemplo, ano passado tinha uma meta de ler 150 livros durante o ano, mas fiquei com menos da metade, 61 livros até hoje ( será que termino algum até amanhã?).

Mas não tenho como reclamar, porque li muitos livros maravilhosos, e ainda tive que lidar com a minha monografia, que me tirou um bom tempo de leitura.

Para terminar 2010 de forma positiva, e começar 2011 com várias possíveis leituras, queria entrar em algum desafio literário, vi muitos legais por aí, mas nenhum que me fizesse virar a cabeça, e odeio ter a obrigação de ler tal livro esse mês, e tal no outro.

Por isso resolvi criar o meu próprio desafio literário, só que ao invés de determinar o que vou ler cada mês, vou colocar uma lista da maioria dos livros que pretendo ler ano que vem, e ir cumprindo ela ao longo do ano.

Alguns livros, obviamente, apareceram no meio caminho, mas aí eu só vou acrescentando eles a lista.

Apesar de ser um desafio, eu, comigo mesma , resolvi criar uma única regra:

- Nenhum livro pode ser retirado da lista, só acrescentado, se não der tempo de ler durante o ano, ou eu ter desistido dele, ele entra para o balanço negativo!

Então vamos a lista:

Livros clássicos

Não sei se já aconteceu com vocês, mas sempre fico acanhada quando as pessoas fazem referência a grandes clássicos que nunca li, alguns deles já estão na minha lista a muito tempo ( como Anna Karenina) e resolvi colocar eles na lista:


1. Guerra e Paz Volume I - Leon Tolstói

2. Guerra e Paz Volume II - Leon Tolstói

3. Guerra e Paz Volume III - Leon Tolstói

4. Guerra e Paz Volume IV - Leon Tolstói

5. Anna Karenina - Leon Tolstói

6. Os miseráveis, Tomo I - Victor Hugo

7. Os miseráveis, Tomo II - Victor Hugo

8. As flores do Mal - Charles Baudelaire

9. David Cooperfield, Volume I - Charles Dickens

10. David Cooperfield, Volume II - Charles Dickens

11. Grandes Esperanças - Charles Dickens

12. Lolita - Vladimir Nabokov

Terminar Séries

Fomos inundados com diversas séries, que fica bem difícil conseguir acompanhar todas, em 2011 quero poder terminar as que comecei e descobrir novas!

13 - Catching Fire - Suzanne Collins

14 - Mocking Jay - Suzanne Collins

15 - Linger - Maggie Stiefvater

16 - Forever - Maggie Stiefvater (Lançamento Julho de 2011)

17 - Especiais - Scott Westerfeld

18 - Extras - Scott Westerfeld

19 - Bogus To Bubbly - Guia da Série Feios - Scott Westerfeld

20 - Para Sempre - Alyson Noel

21 - Lua Azul - Alyson Noel

22 - Terra de Sombras - Alyson Noel

23 - A vida, o unvierso e tudo mais - Douglas Adams

24 - Até Mais e Obrigada pelos peixes - Douglas Adams

25 - Praticamente Inofensiva - Douglas Adams

26 - Coração de Tinta - Cornélia Funke


Pelo Autor

A maioria dos livros que eu leio, são baseados no fato dos livros do autor serem bons ou não. E em 2011 não pretendo mudar isso. Segue abaixo segue uma lista dos que pretendo continuar lendo:

26. Runanway - Meg Cabot

27. Pegando Fogo - Meg Cabot

28. Tão Ontem - Scott Westerfeld

29. The Lucky one - Nicholas Sparks

30. Diário de Uma paixão - Nicholas Sparks

31. O Milagre - Nicholas Sparks

32. O castelo dos Pirineus - Jostein Gaardner

33. Através do Espelho -
Jostein Gaardner

34. O dia do Coringa - Jostein Gaardner

35. Sushi - Marian Keyes

36. Los Angeles - Marian Keyes

37. Agora ou Nunca - Marian Keyes

38. The Brighest Star in the Sky - Marian Keyes

39. Living Dead Girl - Elizabeth Scott

40. Something Maybe - Elizabeth Scott

41. O Problema do Sofrimento, C.S. Lewis

43. Cartas para um aprendiz, C.S. Lewis

44. A Alquimia de uma dor - C.S. Lewis

45. O Garoto no Convés - John Boyne

Livros a muito tempo na espera

Eu tenho um alguns livros que já estou querendo ler a um tempinho e nunca pego para ler, mas em 2011 vai!

46. O Amor Chegou - Marisa de Los Santos

47. A vida Secreta das Abelhas - Sue Monk Kidd

48. A mulher do Viajante do Tempo - Audrey Niffenegger

49. O mágico de Oz - Lyman Frank Baum

50. Eu, robô


Livros da estante

Eu vou comprando um monte de livros, e alguns eu vou deixando para trás e vão ficando. Esse ano quero limpar eles também!

51. The Saving Graces - Patricia Gaffney

52. Paixões Romanas - Maria de La Pau Janer

53. O pacto - Jodi Picoult

54. A Passagem - Justin Cronin

55. Quase Noite - Alice Sebold

56. Piloto de Guerra - Saint Exupéry

57. Jane Eyre - Charlotte Bronte


Livros ainda não Lançados no Brasil

Tem um monte de livros interessantes que ainda não foram lançados no Brasil, mas com ajuda do Book Depository, vou ler eles também!

58. Thirteen Reasons Why - Jay Asher

59. Taken By Storm - Angela Morrison

60. Sing me to sleep - Angela Morrison

61. Bestly - Alex Flinn


Livros já Lançados no País

Esse livros foram super comentados, mas não deu tempo de ler! Fica para 2011!

62. Comprometida - Elizabeth Scott

63. Bilionários por acaso - Ben Mezrich

64. Pequena Abelha - Chris Cleave

65. Não há silêncio que dure - Ingrid Bittencourt

66. Mar sem Fim - Amir Klink


Literatura Brasileira

Esse ano descobri tanto autores bons nacionais e quero continuar conhecendo ainda mais em 2011

67. Estrela Pier -
Kamila Denlescki
68. Pobre não tem sorte - Leila Rigo

69. Fazendo meu Filme - Paula Pimenta

70. Todas as estrelas do céu - Enderson Rafael

71. A pílula do Amor - Drica Picott

72. Por Mais um dia - Thayanne Azevedo

73. Dragões de Éter - Rafael Draccon

Aguardando ansiosamente!

Espero que o ano passe bem devagar para dar tempo de ler tudo, mas quero esse livros para já!


74. Abandon - Meg Cabot

75. Passion - Lauren Kate

76. Liberte meu coração - Meg Cabot

77. Levithan - Scott Westerfeld ( Lançamento da Editora Underworld)

77. O novo livro da Stephenie Meyer ( você tá escrevendo alguma coisa, né mulher????)

78. O novo livro da J. K. Rowling ( Seja dentro do universo de HP, fora do universo de HP ou se passando na Groelândia ou até mesmo um guia para cultivar o seu jardim! Qualquer coisa!!!)

A minha meta é chegar a 100 livros!

E vocês estão convidados a acompanhar comigo essa minha jornada! Vou colocando a resenha deles a medida que for lendo!

Vida Longa e Próspera!

Fanny Ladeira

P.S.: Aceito sugestões para essa lista!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

4

Resenha: O Beijo das Sombras - Academia de Vampiros

4 comentários
Livro: O Beijo das Sombras - Academia de Vampiros

Autora: Richelle Mead

Editora: Agir

Nota: 2,5 estrelas



Lissa Dragomir, não é uma adolescente normal. Ela é a princesa de uma família real muito importante na sociedade de vampiros conhecidos como Moroi.

Sua melhor amiga, no entanto, não carrega consigo o mesmo prestígio: meio vampira, meio humana, Rose Hathaway é uma dampira cuja missão é se tornar uma guardiã e proteger Lissa dos Strigoi - os poderosos vampiros que se corromperam e precisam do sangue Moroi para manter sua imortalidade.

Pressentindo que algo muito ruim vai acontecer com Lissa se continuarem na São Vladimir, Rose decide que elas devem fugir dali e viver escondidas entre os humanos. O risco de um ataque dos Strigoi é maior, mas elas passam dois anos assim, aparentemente a salvo, até finalmente serem capturadas e trazidas de volta pelos guardiões da escola.

Mal sabe elas, que vários perigos as aguardam de volta na escola, e isso inclui, treinamentos pesados, cortes depressivos, uma menina que quer destruir a reputação das duas, e um Dimitri.

Eu não tinha a menor pretensão de ler esse livro. Em parte porque eu não gosto de livros de vampiros ( eu sei! sou fã de Crepúsculo, mas nem conta muito como livro de vampiro, né?), para mim toda essa parte do mito é muito chata! Por isso ele não estava na minha lista.

Mas depois que a Thaís, do Obsessão Literária, falou muito sobre a série, resolvi colocar na minha lista e lhe dar uma oportunidade. E me surpreendi um pouco com a narrativa.

Mead, não economiza tabus para narrar a saga de uma escola recheadas de adolescentes. Não falta palavrões, insinuações, paqueras e toda a maldade juvenil presente em todas as escolas, então dou um ponto para ela por não tentar negar isso ,e muito menos virar as costas para uma coisa que é fato.

A não ser pelo primeiro capítulo, a narrativa trava um pouco nas primeiras 100 páginas e se torna um pouco cansativa, ganha um gás mais para o meio, e depois cai um pouco mais,quando o final se aproxima.

Quando as meninas retornam a escola no começo do livro, demora um pouco para outros acontecimentos se desenvolverem e fica muito naquela guerrinha por território dentro do status da escola. Depois quando o foco começa mudar para a luta interna de Lissa e a relação de Rose com Dimitri ( ainda vou falar dele, calma aí!) o livro passa a andar em um ritmo mas natural e interessante.

Mas, achei que o final foi muito fraco, e com muitas voltas. Algumas coisas que acontecem deveriam ter ficado para o começo do próximo, e assim teria elevado mais a expectativa.

Para ter noção como o final me deixou para baixo, no meio do livro já estava pesquisando o preço do próximo, mas agora que terminei, pretendo continuar lendo a série, mas não tem mais pressa.

Porém, o livro tem vários pontos positivos. Um deles é a própria Rose que é um personagem bem diferente das mocinahs do livro. Desbocada e esquentada ela está ali por Lissa para o que der e vier e isso é muito legal. A relação das duas tem uma ligação ou um "laço" bem sobrenatural, e isso aumenta mais a expectativa em relação ao que isso fará com as duas.

O outro é como ninguém é santinho e nem malvado ( bem talvez os Strigoi).

E por fim, não dá para falar desse livro sem citar, o personagem mais misterioso e bonito do livro, Dimitri. Designado para ser o guardião de Lissa na volta para a escola, ele começa a treinar Rose, para que ela possa ser parceira dele, quando acabar os seus estudos.

No meio desses treinamentos, muitas coisas vão rolar e a atração aparecerá dos dois lados, principalmente do lado de Rose, mas o livro é contado na perspectiva dela, então não conta.

E só com um livro, Dimitri começa a despontar para ser mais um dos mocinhos de livro, mais querido. Além de lindo, ele está pronto para qualquer perigo, e isso, ajuda muito ( e muito!) , a montar o cara perfeito nas nossas mentes.


Recomendo para uma leitura, mas com, tantos outros livros que estão me empolgando mais, a leitura da continuação da série ficará para depois!


Richelle Mead, é natural de Michigan, mas mora atualmente em Seattle. Ela se formou em artes mas acabou se tornando uma escritora.
Academia de Vampiros tem 6 volumes já lançados nos USA, sendo que os três primeiros já foram lançado no Brasil.
A Série é um sucesso no mundo inteiro, sendo traduzida para mais de 30 países. Seu outro livro, também uma série sobrenatural, já foi lançado no país, A Canção do Súcubo.





Fanny Ladeira

P.S.: Agradecimento especial a Ludmilla (@milation) que me emprestou o seu livro! Valeu Ludi!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

1

Lauren Kate, autora de Fallen, virá ao Brasil!

1 comentários
Oi Galera!!!!

Venho compartilhar essa ( ÓTIMAAAAA!!) notícia com vocês!

Hoje durante a manhã Lauren Kate divulgou através do seu twitter @laurenkatebooks que ela irá visitar o país em Setembro de 2011!

"Very excited about a return visit to Brazil to promote Fallen in September!"
Ela diz "Estou muito animada com o meu retorno ao Brasil em setembro, para promover Fallen!"


Para quem não sabe Lauren já havia vindo ao país durante a sua lua-de-Mel e por isso ela falou que retorna.

Quem acompanha o blog sabe que me encantei pela série de Lauren de uma forma sobrenatural, e mal posso expressar o quanto fiquei feliz com a notícia!

Aonde:

Até agora as informações foram bem ralas, só mesmo a confirmação da vinda dela, mas já podemos esperar uma visitinhas por aí.

O mês que ela virá não é aleatório, batira com o mês que acontece a Bienal do livro do Rio de Janeiro. Na última Bienal do Rio, a galera Record trouxe a rainha da literatura juvenil, Meg Cabot.

Quem lembra, sabe que a Meg também visitou outras cidades, e realmente espero que isso aconteça com a Lauren!

Eu que já estava começando a planejar uma dia para a Flip ou para Bienal, (ou quem sabe para os dois!) já resolvi ficar com a Bienal em primeiro plano, e já fui até checar os preços das passagens áreas ( morar a 20 minutos de Viracopos nunca pareceu tão bom!).


O que esperar

Geralmente a vinda de um autor internacional bate com o lançamento de algum novo livro.

Tormenta, a continuação de Fallen, saí em Fevereiro, e a continuação de Tormenta, Passion, saí nos EUA em julho, portanto acho pouco provável que seja esse.

Porémmmmm, Lauren tem um outro livro ainda não publicado no país, The Betrayal of Natalie Hargrove, um livro super comentado e elogiado!

Lauren não é tão famosa quanto a Meg, mas pode esperar grandes filas e meninas descabeladas ( euuuu!!!)

Conhecendo Lauren Kate:

A série Fallen foi lançada pela Galera Record, durante a Bienal de São Paulo e vem conquistado cada vez mais fãs desde então!

Para você que ainda não conhece a Lauren, vale a pena ler essas postagens que já fizemos dela, e ter a certeza que, muitas mais virão!

Todas as postagens sobre A Série Fallen e a sua Autora


Lançamento de Tormenta:


A Galera Record, já anunciou a data de Lançamento do segundo livro da Série Fallen, Tormenta.

O lançamento está marcada para o dia 28/02/2011!

Nós já temos uma super resenha dele para conferir é só Acessar: Resenha Torment




A capa de Fallen é muito gostosa e bem fofinha, espero que eles façam esse mesmo trabalho nessa continuação!


Fanny Ladeira

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

1

Especial Jane Austen: Resultado Top Comentárista

1 comentários
Depois de muitas demora e comprazer que anúncio a grande vencedora do nosso TOP Comentários do Especial Jane Austen!



Tivemos cerca de 40 comentários, e não é qualquer coisinha não! As menians comentaram compropriedade e seriedade, algumas estavam descobrindo a Jane por aqui, enquanto outras poderiam ter ajudado a montar esse Especial!

A Grande Vencedora, com 13 comentários, é...

Srta. Bibliófila


Ela, poderá escolher entre o DVD dos filmes Orgulho e Preconceito ou Amor e Inocência e a entrega será feita em até 45 dias.

Srta, favor entrar em contato comigo por e-mail: stefanialadeira@yahoo.com.br

As outras meninas, gostaria de agradecer novamente a participação.

Faço uma menção honrosa para Isabela Cruz, Natallie, Lia e Fabiane, que comentaram bastante!

Espero que tenham gostado e continue participando do nosso blog!

Beijos!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

1

Restrospectiva Especial Jane Austen

1 comentários
Olá a Todos!

O nosso Especial foi um sucesso e só temos que agradecer a vocês por isso!

Muita coisa não deu tempo de falar ou foi muito difícil encontrar livros com referências boas, por isso algus tópicos que queríamos abordar ficaram de fora ( antes não falar, do que falar besteira!)

Todas as postagens:

Relatos de uma vida: Uma visão abrangente sobre a vida de Austen

Inspirando Autores: Uma fonte de inspiração para outros livros


A Inglaterra de Jane

As Guerras de Austen

Austen no Cinema: Um análise das adaptações de Jane

Jane Infinite PlayList

Porque Amamos Jane Austen?


Resenhas

Orgulho e Preconceito

Mansfield Park

A Abadia de Northanger

Persuasão


Eu não resenhei Razaõ e Sensibilidade, porque foi um livro que li só uma vez e não gostei muito, mas não sei porque não gostei, vou ler novamente e num futuro colocar a resenha, nada de nõ gostar e não saber o porque!

Eu achei que ia dar tempo de terminar de ler Emma ( livro que estou lendo atualmente) mas a semana foi bem corrida e não deu tempo de terminar! Mas assim que teminar coloco a resenha normalmente no blog!

Além dos livros de Jane, utilizei alguns livros como base, são eles:

A Jane Austen Encyclopedia, de Paul Poplawski

Jane Austen and the Fiction of her time, de Mary Waldron

Jane Austen - A Literary Reference to Her Life and Work, de William Baker

Memoir of Jane Austen, de James Edward Austen-Leigh

The Cambrigde Introdutcion to Jane Austen, de Janet Todd

A milhares de sites de interesse pra quem quer conhecer e descobrir mais sobre Jane, recomendamos os seguintes:

www.Pemberley.com
( Em Inglês)

http://janeausten.com.br/ (Em Português)

E em especial o
Jane Austen Club, que nos ajudou a divulgar o Especial (recebemos muitas visitas, pelo site de vocês!):

http://janeaustenclub.blogspot.com/

Fanny Ladeira
0

Promoção de Natal: Está acabandoooo!

0 comentários
Está acabando o tempo de você poder concorrer na nossa Super Promo de Natal! E vc não pode ficr fora dessa

Juntos com outros blogs tão fodásticos como esse, você vai ter a oportunidade de ganhar, não um, não dois, muito menos 3...

..Serão 14 livros sorteados!







Os livros são:

A Batalha do Apocalipse – Eduardo Spohr
O Espaço Inexplorado - Ricardo Guilherme
Babyji – Abha Dawesar
O Morro Dos Ventos Uivantes - Emily Brontë
A irmandade – Vanessa Santos
O Guardião do Graal – Neilon Márcio Batista
Viciado Carioca – Claudio Formiga
Os Sete – André Vianco
Feios – Scott Westerfeld
2012 - Uma aventura no fim do mundo – Vanessa Bosso
A Fúria (Diários do Vampiro) – L. J. Smith
A Casa da Solidão – Jane Soares de Almeida
Chantilly -Mare Soares
A Hora das Bruxas I: As Bruxas de Mayfair da Anne Rice


(REGRAS)

*Seguir todos os blogs participantes publicamente:

Leia 1 Livro
A Leitora Voraz
Nerds Leitores
O Restaurante do Fim do Universo (NOSSO BLOG!)
Nick Font
Blog Mundo dos Livros
O Jovem Escritor
Através da Névoa
Livros me Mordam

*Ter endereço de entrega no Brasil

*Preencher o formulário em qualquer um dos blogs participantes até 23h59min do dia 23 de dezembro de 2010

Estas são as regras básicas, para que todos possam participar sem excluir ninguém. Porém quem quiser mais chances...

Twittar a frase:

“Sigo os blogs fantásticos e quero livros de presente de Natal! Serão 14 livros sorteados! http://migre.me/2F7UR"


Pode Twittar de 12 em 12 horas.


Serão 3 ganhadores! O primeiro sorteado ganha 7 livros, o segundo 5 e o terceiro 2


Corre que ainda dá tempo de participar, e levar essa bolada de livros!

Participe!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

3

Especial Jane Austen: Porque amamos Jane?

3 comentários


Verdade seja dita, durante essa semana de homenagem a Austen, não foi deixado nenhum comentário preconceituosos ou até mesmo um pouco severo sobre a autora. Talvez isso demonstra que o seus críticos não estão tão atentos ou simplesmente não querem perder o seu precioso tempo falando mal dela, ou talvez seja só porque eles não conseguiram achar.

Não vamos se fantasiosas, há aqueles (e são muitos) que não gostam das obras de Jane, Mark Twain, uma grande escritor americano considerava ela uma má escritora, e até mesmo Charlotte Brönte, tinha uma opinião muito forte contra a obra de Jane, alegando que ela rejeitava a paixão em seus livros.

Em suas obras, as heroínas somente encontram a felicidade depois de terem passado algum tipo de provação, e depois que descobrem as verdades os seus sentimentos são alterados, assim como acontece com Elizabeth Bennet, em Orgulho e Preconceito, que após descobrir a verdadeira faceta de Wickman perde todo o seu interesse pelo rapaz! Não há ninguém morrendo de amor, ela podem sofrer, mas é como se nada estivesse acontecendo

As heroínas, assim como Elizabeth, são espectadoras do seu universo, e comprometem a fazer a parte de observação e assim podem avaliar o seu meio de forma mais fácil e coesa. Em seus livros, Jane também insere um pensamento muito defendido por ela, que a educação formal tem pouca influência sobre a pessoa·

Emma Woodward, do livro Emma, é espirituosa e inteligente, porém a sua pilha de livros só cresce enquanto ela se preocupa mais em aprender com o meio, e o mesmo acontece com os Bennet, se formos pensar em quem seria a mais inteligente em matéria de leituras, teríamos que falar Mary, porém enquanto Mary fica preocupada em somente ler, Lizzie lê e depois vai observar e viver a vida, e é aí que reside toda a diferença.

Tenho certeza que se fosse viva, Jane seria uma dessas celebridades que tem Twitter mas só atualiza uma vez ou nunca, porque ela estaria preocupada em viver! Mas acredito que apesar de ter tornado as pessoas um pouco fechadas, a Internet de certa forma nos ajuda a aproveitar mais a vida, só é preciso encontrar um equilíbrio, que tudo fica certo.

Mas ao mesmo tempo estamos falando de uma escritora, que nunca consertou a porta de entrada que rangia para poder esconder o que está escrevendo, uma escritora que viveu com a mãe, a irmã e depois mais tarde com 11 sobrinhos e que mesmo assim parecia manter a calma e a disposição, estamos falando de uma escritora que aceitou em se casar, para no outro dia mudar de opinião.

Mesmo que tivesse uma maior base de conhecimento a respeito de Jane, não podemos definir ao certo que tipo de mulher ela era. Sabemos o básico: que ela era afeituosa, tranquila e divertida, porém o íntimo, ela com todos os seus pensamentos sempre será um mistério.

Eu honestamente, acredito que quando ela foi pedida em casamento, ela aceitou, porque se sentiu lisonjeada com a proposta e entusiasmada com a perspectiva, além de que, nas palavras de Charlotte Lucas "Eu tenho 26 anos e já sou um peso para o meu pai", porém na hora em que foi dormir e conseguiu finalmente colocar os seus pensamentos em ordem, ela percebeu que ela nunca seria totalmente feliz.

Talvez Chartlotte, é aquilo o que ela deveria ter sido, uma boa mulher que aceitou a proposta de casamento de uma homem de respeito, mesmo que ele não seja o homem dos sonhos, mas Charlotter Lucas não é a heroína da estória. A grande heroína é Lizzie, que rejeitou a proposta de um homem de respeito, mesmo sabendo que poderia nunca receber outra, simplesmente porque não poderia aceitar viver uma vida assim.

E aqui estamos nós de novo, ligando a personalidade de Lizzie a Jane, mas poderíamos fazer isso com Ellionor de Razão e Sensiblidade, uma mulher que mesmo sofrendo de amor resolveu guardar silêncio, ou com Emma, uma casamenteira que acaba entrando em confusão e que tem um grande amor e respeito pelo seu pai e imagina uma vida de solteira com os sobrinhos ao redor.

Inclusive Emma, é o livro em que ela mais defende a posição das mulheres solteiras, um paradoxo, já que Emma é uma casamenteira incorrigível.

Outro aspecto a se observar nas obras de Jane, que pode ser um fator que nos leve ama-lá tanto, é o fato de que todos os mocinhos, tem uma boa índole. Mesmo os chatos de galocha e que não mereciam um final feliz ( Edmund de Mansfield Park, isso é para você!!!) apesar de tudo, tem fortes opiniões e se mantém no lado da decência.

Ok, muitos argumentos foram colocados mas porque, porque adoramos as suas histórias, porque?

Primeiro, ela é umas das poucas escritoras que ao lado de Shakeaspeare mantém um bom reconhecimento do ramo acadêmico e são considerados Cults.

Segundo, por razões desconhecidas, ela conseguiu se reinventar durante todos esses anos.

Terceiro, cada obra representa um aspecto diferente das relações humanas. Sendo que cada um se preocupa em analisar e até mesmo fornecer uma moral diferente , cada heroína tem uma personalidade diferente e uma relação com a sociedade mudada, é quase um experimento.

Quarto, já foi dito antes, os seus livros mantém as heroínas como espectadoras da própria estória, e isso mantém o leitor no mesmo status, apesar de todos os romance se passarem no século XVIII é muito fácil se imaginar na pele das personagens e sentirmos os mesmos, porque ao tirar o foco do ambiente e transferi-lo para as pessoas e as suas naturezas, Jane conseguiu criar obras que sempre terão apelo. Sempre haverá pessoas apaixonadas, frívolas, prepotentes, amarguradas e invejosas, e assim a obra de Jane se renova, porque o leitor consegue facilmente se identificar nessa situação.

E essa foi a intenção dela desde o começo, não que os seus livros se tornassem grandes clássicos, na verdade ao contrário de muitos escritores e poetas da sua época, ela sempre escreveu para o presente e não para a posterioridade.

Mas ela sempre quis ser uma autora que fosse, comprada, lida, e lida novamente, cujos os livros fossem ao mesmo tempo uma experiência e um empurrão para outras experiências, e não, simplesmente um livro qualquer, que não agregasse nada.

Se eu pudesse encontrar com ela um dia falaria, Meta Cumprida!

Fanny Ladeira

domingo, 19 de dezembro de 2010

8

Resenha: Orgulho e Preconceito

8 comentários

Livro: Orgulho e Preconceito
Autora: Jane Austen

Editora: Martin Claret

Nota: 5 Estrelas



* Prêmio Excelência do Blog



Na Inglaterra do século XVIII, a família Bennet vive a preocupação de ter uma casa ligada a um parente distante, pouco dinheiro e 5 filhas.Enquanto a mãe, passa todo o tempo tentando casar as filhas, o pai se preocupa mais com outras coisas, como ficar longe da sua mulher.

Elizabeth Bennet é a segunda irmã, e tem a mente fugaz e um pensamento avançado para o seu tempo.

Quando um solteiro, rico e com boas relações, Mr. Bingley, chega a Meryton, a Sra. Bennet vê a oportunidade de casar uma das filhas, junto com Bingley vem as suas irmãs e o seu amigo, Mr.Darcy.

Nesse ambiente de bailes, jantares e encontros casuais, a vida das irmãs Bennet serão mudadas para sempre, inclusive a de Lizzie, que junto com Darcy aprenderá uma grande lição e o mais importante, se apaixonará.

Quando estamos fazendo uma resenha, mas do que a preocupação em contar tudo o que sentimos ao ler o livro, temos que tomar cuidado com uma coisa: SPOILER!

É muito fácil, mas muito fácil mesmo contar alguma coisa essencial a leitura, é a mesma coisa que contar para alguém que nunca assistiu a O Sexto Sentido, que o Bruce Willis está morto (Opsss!!!), portanto o cuidado tem que ser redobrado.

Com um livro super comentado e com uma versão para o cinema de sucesso, é quase impossível, não revelar nada de importante, mas tentarei!

Quando Elizabeth Bennet é apresentada, ainda não podemos ter certeza que tipo de heroína ela é, e acho que nem no final do lviro conseguimos criar uma visão clara dela. Ela é claro, inteligente, sagaz, esperta, carinhosa e espontânea, mas são qualidades que vão sendo mostradas aos poucos.

Assim como o mocinho, Mr. Darcy, temos uma visão muito limitada dele no começo, e é só já quase na metade do livro, que conseguimos perceber a sua real faceta.

Mas a primeira coisa que é mostrada dos dois são os seus maiores defeitos. O Orgulho ( no caso de Darcy) e o Preconceito ( no caso de Lizzie), e o livro acompanha a jornada de ambos para superar esses defeitos.

Eu já li esse livros umas 6 vezes e até hoje é difícil para mim entender o porque eu gosto tanto dele e porque Lizzie é em minha opinião a mocinha mais maravilhosa de todos os livros, e porque Mr. Darcy é o cara mais perfeito desse mundo.

Desculpe, Edward Cullen, mas vai ser muito difícil apagar a memória de Darcy da mente, antes de lembrar de você.

Darcy, é o que todas nós mulheres queremos, um homem de boa índole, que cuide de você e que possa contar. Um homem que não meça esforços para estar com você e que acima de tudo quer ver você feliz.

"É uma verdade universalmente conhecida, que um homem solteiro na posse de uma bela fortuna, deve estar necessitando de uma esposa."

Um homem que mesmo sendo fechado e ás vezes até um pouco rude dependendo do caso, não hesite em declarar o seu amor por você. Um homem gentil, educado e se puder ter um pouco de dinheiro, ainda melhor. ( Meio difícil, em mulherada??)

Já Lizzie, é a heroína perfeita! Ela não tem nada de especial, nem é a mais bonita das irmãs, mas com a sua inteligência consegue atrair o homem mais respeitável possível!

Tirando toda a estória de Lizzie e Mr. darcy, há ainda diversos personagem interessantes, que ajudam a criar o livro, ligando as tramas.

Da doce e linda irmã mais velha de Lizzie, Jane, que se interessa por Mr. Bingley indo até o chatíssimo Mr. Collins, primo de Lizzie que chega a pedir em casamento, chegando em Lady Catherine de Bourg, tia de Darcy, que mesmo sem querer faz um papel importante no romance dos dois.

Das 4 irmãs de Lizzie, somente Mary é um pouco apagada da estória.

A escrita de Jane, é gostosa e flui bem, sem nenhuma parada e multi acontecimentos, como acontece em Razão e Sensibilidade, nesse a estória é contada dentro do seus ritmo e podemos ir apreciando cada personagem e aspecto. Lizzie em boa parte é uma grande observadora dos eventos, sem notar que ela é a estrela da estória.

Jane, entrega com essa obra uma perspectiva diferente para a família Bennet, e a certeza de que mais importante que amor e dinheiro, é preciso também ter respeito entre os cônjuges. A primeira versão do livro, foi escrita com ela ainda jovem, sendo revisado e vendido depois.

Se pudesse fazer uma pergunta para Jane, seria com qual personagem ela mais se parecia. Tenho a tendência em associa-lá com Lizzie, porque Lizzie é a minha mocinha favorita e tudo mais, porém talvez ela fosse mais parecida com a própria Jane, do que com a Lizzie.

Seria a Lizzie inspirada em sua irmã? Ou em alguma prima? Será que ela chegou a conhecer um homem tão orgulhoso como Mr. Darcy, e simplesmente imaginou que ele não seria tão mal assim? Ou será que ela simplesmente conheceu um homem maravilhoso e colocou um monte de defeitos no cara só para ficar muito chato?

São tantas perguntas em aberto, e as discussão são só baseadas em suposições, suposições, suposições! Queria ter respostas concretas para muitas perguntas

Talvez um dia quando estiver no céu, encontre com Miss Austen e possa fazer todas essas perguntas para ela, ou talvez passe a eternidade me questionando as mesmas coisas. Suposições, suposições, suposições!

Enquanto isso, vamos ler o melhor livro já feito!


Fanny Ladeira


* Selo de Excelência foi um selo criado para aqueles livros que 5 estrelas parece muito pouco! Desde o começo do blog esse é o 4° livro a ganhar, o primeiro foi O palácio de Inverno, de John Boyne, o segundo Comer Rezar Amar e o 3° foi A Batalha do Apocalipse do Eduardo Spohr
0

Especial Jane Austen: Prêmio Top Comentárista

0 comentários
Até agora, temos 14 comentários nos posts referentes ao Especial e 5 pessoas participando.

Como sei que o volume está sendo alto de visitas e que muitos não estão nem comentando

Precisamos de mais algumas pessoas participando (isso aqui precisa ficar mais emocionante!!!) e que o comentários chegam a 50!

Apesar dos problemas durante a semana, estamos nos esforçando muito com esse Especial e queremos que ele seja o maior sucesso, portanto, mãos a obras!

Para concorrer basta sair comentando ( comentários com conteúdo)!

O ganhador poderá escolher entre um DVD de Orgulho e Preconceito ou Amor e Inocência!

O Especial acaba hoje, mas a promo vai valer até quarta-feira e caso atingirmos a nossa meta (queremos Muitooooooo!!!!), anúncio o nosso grande vencedor na Quarta-Feira!

Fanny Ladeira
2

Especial Jane Austen: Jane's Infinite Playlist

2 comentários


Como agora virou mania as autoras fazerem playlist de seus livros, porque não Jane Austen?

Esse foi um pensamento de uma leitora do site Pemberley que enviou a seguinte PlayList:

  1. When Did I Fall In Love? Mr. Darcy*
  2. Material Girl. Lucy Steele
  3. Among My Souvenirs. Harriet Smith
  4. I'm Just A Girl Who Can't Say No. Eliza Williams
  5. Girls Just Want To Have Fun. Lydia and Kitty Bennet
  6. I Wish I Was Single Again. Mr. Palmer
  7. Papa Don't Preach. Maria and Julia Bertram
  8. The Second Time Around. Anne Elliot and Captain Wentworth
  9. I Was A Good Little Girl Till I Met You. Catherine Morland
  10. Wonderful, Wonderful Day! Mrs. Bennet (Recorded live at the wedding breakfast for her two most deserving daughters).
* Mr. Darcy aparentemente ficou encantado com essa música da peça da Boradway "Fiorello"porque o na música o cantor não é capz de falar quando ele se apaixonou, e nem Mr. Dary quando as pessoas perguntam sobre a Mrs. Darcy, na época sua noiva. A canção foi direto para o #1 nas mais tocadas quando ele a cantou em um concerto para a caridade usando uma camisa de pregas, o que pareceu que ele estava pronto para nadar, mas certamente essa coisa não era possível.
Fonte: Site Pemberley

Inspirado nessa lista, resolvemos criar a nossa própria Play List!

1 - I Hate That I love You, de Rihanna - Mr. Darcy
2 - We´re young and Beautiful, de Carrie Underwood - Anne e Capitão WentWorth
3 - Good Girls Gone Bad, de Leighton Meester - Lydia Bennet
4 - Falling Slowly, Trilha de Once - Elionor e Edward
5 - Collide, Howie day - Lizzie encontrando com Mr. Darcy em Pemberley
6 - Let me Think About it - Mry Bennet
7 - Wiseman - Coronel Brandon
8 - Chasing Pirates, de Norah Jones - Anne Elliot
9 - Burguesinha - Emma
10 - Love Story, Taylor Swift - Darcy e Lizzie

E vocês tem algumas música para completar essa Play List? A sua própria Play List? Comente!

=)

Fanny Ladeira

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

1

Especial Jane Austen: Austen no Cinema

1 comentários

A nossa Coluna "Cinema no Restaurante" dessa semana, irá contar um pouco sobre a adaptações feitas da obras de Austen, nossa grande homenageada da semana.

Todos os seus livros ganharam adaptações, as mais famosas adaptações para o cinema foram:

Emma - Ganhou uma adaptação para o cinema, estrelando Gwyneth Paltrow.

Razão e Sensibilidade - Com a direção de Ang Lee, que anos depois ganharia um Oscar pela sua direção por O segredo de Brockback Mountain, tem um elenco de respeito, com Emma Thompson e Kate Winslet como Elionor e Marianne respectivamente. E no cargo dos mocinhos encontramos, Hugh Grant e Alan Rickman.

Enquanto isso a rede BBC, quase todo ano, fornece as mini-séries, e todos os livros de Jane já foram adaptados, incluindo Mansfield Park e Persuasão, e que devido a duração consegue passar mais próximo a fidelidade do livro.

Se pegarmos o livro mais famoso de Jane, Orgulho e Preconceito, temos duas grandes produções baseadas no tema, uma mini-série considerada um clássico e a adaptação para o cinema, que são maravilhosas. Mas será que uma consegue ser melhor que a outra?

O Filme



A adaptação Joe Wrigth, produtor de Simplesmente Amor, chegou para ganhar os corações de todos.

Com Keira Knightley como Elizabeth Bennet, o filme foi bem recebido por critica e público, chegando até mesmo a render uma indicação de Melhor Atriz para Keira, e fez com que as pessoas começassem a ver ela como uma atriz mais séria.

O filme, apesar de sofrer um pouco, com o tempo, para contar uma estória tão envolvente e cheia de personagens secundários importantes conseguiu manter o clima do livro e entregou para a nova geração uma nova faceta das obras de Austen.

Matthew McFaddey foi o responsável, por trazer a tona Mr. Darcy e o fez de uma maneira encantadora, embora o ache um pouco vulnerável demais para o personagem.

Além de Keira e Matthew, o elenco ainda conta com Donald Sutherland como Mr. Bennet e Tom Hollander como Mr. Collins. As irmãs ganham o reforço de terem Rosamund Puke, Jena Malone e a então desconhecida Carrey Mulligan e a grande Judi Denchi como Lady Catherine de Bourg fecham o elenco estrelar.



A fotografia do filme, é um caso a parte, lindamente utilizando raios de sol dando o tom já no começo do filme, somos introduzidas no universo de Orgulho e Preconceito de uma forma mais romântica.

O filme já nasce com cara e jeito de clássico e assim ele permanecerá!


A Série da BBC



Quando eu assisti o filme de Orgulho e Preconceit, eu fiquei totalmente apaixonada e tinha acreditado que tinha visto a adaptação mais bem feita do meu livro favorito.

Porém isso foi até assistir a mini-série feita pela BBC em 1995.

Lá não há um elenco estrelar, tirando o Colin Firth, o resto só é conhecido por pessoas que possam ter dado a sorte de ter assistido algum filme com o ator. As roupas, os cenários, apesar de serem bem fiéis, demonstram claramente que a produção não teve muitos ( eu disse muitos, tá, esse povo sempre tem bastante dinheiro) para gastar.

Alguns momentos da mini-série e de deixar qualquer um vermelho, como as aparições de Mr. Darcy no espelho, e as irmãs de Elizabeth não chegam a ser grandes beldades, mesmo a mais velha Jane, que deveria ser a mais bonita.

Com tantos pontos negativos, você deve se estar perguntando então porque essa versão é melhor que o filme?

Bom, em primeiro lugar, o filme perde muitos pontos com uma coisa que ele não pode lutar, o tempo. Sendo uma super produção que deve agradar não só aos fãs da escritora, mas também ao público geral, a duração do filme não poderia ser nada exagerada. E a série tendo a oportunidade de ser divida em 6 capítulos consegue contornar isso.

Há tanto tempo para se contar a estória como se deve, que há oportunidades de acrescentar cenas. E ele faz aquilo que os fãs sempre esperam, contam a estória inteira, sem corte, e o mais fiel possível ao livro.

Não há nenhum momento do livro que é cortado e tudo, tudo que sentimos ao ler o livro fica muito claro na tela. A distância glacial de Mr. Darcy, o seu tão falado Orgulho e principalmente as vergonhas que a família de Lizzie faz ela passar.

Durante a cena do baile na casa de Bingley, dá para cobrir a cabeça de vergonha por Lizzie, e assim como no livro Mr. Collins é um homem extremamente desagradavel e chato, e o que acontece com Lydia no final fica muito mais evidente, com uma sútil referência aos atos sexuais ( muito pequena, quase nada) acontecidos.

E o mais importante, Mr. Darcy e Lizzie são aquilo que deveriam ser.



Lizze, é espontânea, inteligente, mas mantém as suas boas maneiras em várias ocasiões, em que qualquer um poderia perder a cabeça.

Darcy, é distante porém civilizado, e age como um verdadeiro cavalheiro em todas as cenas, em algumas cenas, porém podemos ver que por trás de toda a civilidade exigida para a época ele é um homem extraordinario, tudo isso você consegue ver presente na série.

Algumas cenas superam o filem de longe, como a discussão de Lizzie com a tia de Darcy, Lady Catherine e a declaração de Darcy para lizzie na casa dos Collins.

Porém o melhor e mais tocante momento, acontece quando Lissie é convidada para um jantar em Pemberley ( residência de Darcy), enquanto passeia com os seus tios. Depois de uma situação que poderia deixar embaraçosa a irmã de Darcy, ela vai ao socorro e acaba contornando a situação da forma mais perfeita. Nesse instante os dois dividem um olhar de gratidão, segredos e de amor.

E para colocar a cereja no topo, o mais amado moccinho de todos os tempos, Mr. Darcy, é interpretado pelo maravilhoso Colin Firth, que além de ser um excelente ator, é muito lindo e sedutor ( Na minha humilde opinião, eu pessoalmente adorooooo o cara!) que dá um show! As maneiras, as roupas, tudo caiu como uma luva nesse adorável inglês.

Não deixando ela de lado, Jennifer Ehle,que também apresenta uma Lizzie perfeita, com sotoque e tudo, mesmo sendo americana. ( Curiosidade: Elsa é filha de Rosemary Harris, a tia de Peter Parker em Homem-Aranha)

Colin Firth, hoje em dia é um famoso ator e segue com grandes chances de levar o Oscar de melhor ator esse ano, e Jennifer Ehle divide a cena com ele nesse filme também, O discurso do Rei, ela manteve a sua carreira mais ligada ao teatro a pequenos filmes.

Segundo o IMBD, os dois tiveram um relacionamento enquanto gravavam o filme, o que eu não posso 100% afirmar porque o IMBD é montado por outras pessoas. ( Você sabe o que aconteceu? divida nos comentários!!)

A série ganhou diversos prêmios, inclusive o BAFTA.

Se depois disso tudo você ainda não conseguiu entender porque eu considero a série muito melhor que o filme, como uma adaptação, assista!

Vocês vão adorar, e tenho certeza que algumas vão me dar razão! heeheheheh


Mas o que mais importa é o fato das duas serem ótimas adaptações, que do seu modo encantam várias pessoas ao redor do mundo!

De qualquer jeito a obra de Austen está sendo espalhada, isso é o que importa, ?


Fanny Ladeira

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

0

Especial Jane Austen: Explicações!

0 comentários
Olá Pessoal!

Eu sei, eu sei! O Especial iria do dia 10 até o 16 então porque não teve postagens todos os dias?

Apesar de sempre se referir a "Nós", não existe nós aqui, é só a Fanny cuidando de tudo, e acontece de ter semanas muito turbulentas no trabalho, e essa, foi uma.

Mas não temam, só teremos um pequeno desvio, ao invés de terminarmos hoje, manterei o Especial até domingo, e ainda tem tanta coisa!

Amanhã vamos falar de Jane Austen no Cinema e na TV e uma super resenha do meu livro favorito de todos os tempos, Orgulho e Preconceito.

Sábado, é o dia da resenha de Razão e Sensibilidade e uma olhada nos costumes da epóca.

E para encerrar, vai uma analise da influência de Jane e o que ela representa para nós, se conseguir terminar até lá, também vai ter a resenha de Emma.

A Promo de Top comentárista valendo um DVD de Orgulho e Preconceito ou Amor e Inocência continua!

Vale comentar sobre a resenha, escrever a sua própria opinião sobre o assunto, incitar discussões e revoltas!

As meninas vieram comentar bastante, e se continuar assim vamos conseguir manter a Promo!( os comentários nesse post não valem para a contagem, mas podem comentar!)

Aniversário

Se fosse viva, ela seria a mulher mais velha do mundo, mas ainda assim hoje seria o aniversário de 235 anos de Jane Austen.

A 235 anos, em uma época sem internet, telefone, twitter e blog, nascia a escritora que mais me influenciaria.


Parabéns Jane, aonde você estiver!


Fanny Ladeira
2

Resenha: Persuasão

2 comentários

Livro: Persusão
Autora: Jane Austen
Editora: Wordsworth Editions
Nota:2,9 Estrelas

Anne Elliot é um menina de 19 anos, que se apaixona por uma incrível rapaz, Frederick Wentworth, mas ele é pobre e por isso um casamento seria muito insatisfatório para a família, depois de ouvir os conselhos de uma querida amiga e vizinha, Lady Russell, ela resolve terminar com Wentworth.

Magoado ele vai embora, porém 7 anos depois, já com 27 anos e ainda solteira, Anne Elliot começa a ser um fardo para a família, o pai tentado manter as aparências muda para outra cidade, indo morar em uma casa relativamente menor e pondo a sua casa para alugar.

Anne vai morar com a outra irmã na mesma cidade e acaba descobrindo que quam alugou a casa foi a irmã de Wentworth, agora Capitão Wentworth, que durante esses anos acumulou posses e status. Anne agora terá que enfrentar frente-a-frente as suas decisões.

Eu li esse livro a alguns anos, e é o único de Jane que li somente uma vez e não porque ele seja ruim, mas a minha edição é inglês e vem mais 5 livros junto, quer dizer, o livro é enorme. Sério! Dá para matar uma pessoa com ele.

É tão revoltante perceber, o quanto os conselhos das pessoas só fazem com que Anne seja afastada de quem ela realmente ama. Mas vamos se pensar que a estória se passa no século 18, e claro nessa época outras coisas, fora o amor, eram levadas em conta na hora de se selar um matrimonio.

Mas no caso de Anne esse pequeno empurrão na direção considerada "certa" afasta ele do homem que ela mais ama e que ama ela do mesmo jeito. Quando Wentworth volta, e os primeiros momentos dos dois, dá para perceber que o ressentimento de Wentworth é muito grande.

O que mais me deixa revoltada nessa estória toda, é que enquanto um morria de amor de um lado, o outro fazia a mesma coisa do outro lado, sem saber da dor de cada um.

Sem querer estragar nada pra ninguém, tem uma cena em que Wentworth explica para Anne, que além de tudo, ele ficou muito magoado por perceber que uma menina tão inteligente e centrada pudesse seguir os conselhos dos outros.

Como disse, entendo o lado dos dois, principalmente o de Anne, ainda nova e tentando que fazer uma escolha que podia magoar a sua família, porém a sua decisão fez dela uma pessoa infeliz, e aí a coisa pega!

Segundo relatos, Jane escreveu esse livro para a sua sobrinha mais querida, Fanny ( ahhhh que nome mais lindo!!!), que estava em um longo noivado com um e não queria persuadir a sobrinha de forma erronea, na verdade de nenhuma forma.

Porém com esse livro, Jane quis mostrar é a faz parte das pessoas essa persuasão, embora ela possa ser feita de forma certa ou errada. Durante a narrativa, Jane tenta mostrar isso de diversas formas.

No final, para o bem ou para o mal, a uma boa conversa entre Anne e Wentworth que deixam várias coisas claras, porém só isso será o bastante em relação aos 7 anos distantes e as decepções vividas?

O livro

Persusão, foi escrito em 1816, um ano antes da morte de Jane e foi publicado logo após a sua morte, alguns historiadores clamam que o nome que Jane tencionava dar para o livro era, "The Elliots", porém como o livro foi publicado póstamente, foi a família que decidiu o nome.

Persuasão já foi publicado no país.


Fanny Ladeira