domingo, 31 de outubro de 2010

5

Resenha: Torment

5 comentários
Livro: Torment
Autora: Lauren Kate
Editora: Random House
Nota: 5 estrelas


* Livro não Lançado no Brasil

ALERTA: Essa resenha pode conter Spolier para quem ainda não leu Fallen

No final de Fallen, temos a confirmação que Daniel é um anjo caído, e que muitas das crianças da Sword & Crow na verdade eram anjos também. Mas a mortal, Luce tem que aguentar o fato de descobrir tudo isso, a revelação que ela e Daniel tem uma ligação muito antiga e a sua melhor amiga e a única 'normal' Penn, acabou de morrer por causa da batalha que Cam e Daniel tiveram.

Torment, continua no ponto em que Luce é deixada por Daniel em um lugar seguro, mas nenhum lugar é seguro para Luce, por isso Daniel faz um acordo com Cam, e durante 18 dias, os dois irão trabalhar juntos para combater um inimigo comum, os Outcasts, uma divisão da classe dos anjos, cegos mas totalmente letais.

Por causa disso, Luce é tirada da Geórgia e vai morar em um outro colégio interno na California, Shoreline, um colégio que abriga humanos e Nephilins em um único lugar.
Shoreline é sofisticado e exxusivo e os Nephilins tem aulas separadas dos demais aonde aprendem a se defender e conehcem um pouco da sua próprias estória e dos seus poderes.

Na escola Luce vai fazer alguns amigos, os mais interessantes Miles e Shelby que fazem um papel bem importante para as supresas desse livro.
Durante essa Tregua, que acabará nos dia de Ação de Graças, Luce terá a oportunidade de conhecer um pouco mais a si mesma, poder ver um pouco sobre as suas vidas passadas e ter uma nova visão de Daniel.

Quando eu li Fallen, eu adorei, achei uma estória consistente e bonita, mas com Torment eu me apaixonei definitavmente pela série!

Eu senti um amadurecimento na escrita de Lauren, embora seja muito sútil, mas está lá. Os grandes espaçamentos de tempo que tanto me deixaram cuirosas em Fallen, não exite nesse. O livro se passa em um espçao de 18 dias e por isso resta pocuo tempo livre para imaginar o que poderia ter acontecido durante esses dias.

Daniel está ainda mais apaixonante e temos cenas maravilhosas entre os dois. Embora não sejam tantas quanto gostariamos. Eu chorei rios de lágrimas com esse livro.

"Ele pegou nos ombros dela e os sacudiu até que ela olhasse para ele. "É amor verdadeiro"! ele disse, com tanto desespero que Luce não podia saber se isso podia a deixar mais calma ou somente aumentar a sua dor.
"Você sabe disso". O seus olhos queimaram numa cor violeta, com raiva com também com um desejo intenso.O tipo de olhar que faz você amar uma pessoa tanto, que você sente saduade, mesmo quando essa pessoa está de pé na sua frente.
Daniel inclinou a sua cabeça para beijar a sua bochecha, mas ela a beira das lágrimas.
Com vergonha, ela se virou. Ela escutou ele suspirando, e então: o bater da assas."


Mas o grande triunfo do livro é Luce.

Luce não é uma mocinha de livro comum, ela é uma pessoa normal, uma menina como eu e você. Que apesar de ter uma namorado gato e que está com você durante toda a eternidade se preocupa com todas as pessoas que sofreram por causa desse amor.

Luce nasce e morre a cada 17 anos, mas cada vez que ela vem, ela faz parte de uma família. Pessoas que amam e que se improtam com ela, e cada vez que ela morre misteriosamente em uma idade tão nova, as pessoas em volta dela, pais, irmãos, avós, todos sofrem. É a grande questão levantada pelo livro e bato palmas para Lauren por ter tocado nesse ponto.

Isso demonstra toda a bondade da personagem nesse aspecto. Nada de pensar no amor sem levar em conta as consequências!

Nada de se animar pensando que as suas respostas serão dadas nesse livro. Ele reponde algumas lacunas deixadas no primeiro, mas abre muitas outras maiores.

Daniel ainda não foi devidamente explorado nesse, mas Lauren já falou que ele tem um grande segredo que ela não responder ainda sem estragar o final da série!

O livro acaba, na hora que o lobo vai comer a chapeuzinho vermelho....você fica salivando por mais!

Minha nova paixão, meu novo Tormento!

Recomendoooo muitooooooo!!!!

Série Fallen

O primeiro livro da série, Fallen foi lançado em 2009, a então desconhecida Lauren Kate, conseguiu cativar o público com a sua estória sobre Anjos Caídos.
Torment, foi lançado esse ano, no dia 28 de setembro, e Lauren acaba de terminar toda a parte da divulgação, durante esse tempo ela passou em diversos lugares dos EUA e fez uma visita para os fãs do Reino Unido.
Um outro país que a série também faz sucesso é a Australia.
Passion, o 3° livro da série, sai no dia 14 de junho de 2011 (pré-venda aqui vou EUuu!). A capa ainda não foi divulgada, mas assim que sair mais informações da série vou postando aqui!
Torment, será lançado em março pela Galera Record e tenho certeza, que assim como Fallen, seja um sucesso!

Abaixo segue uma listinha de sites relacionados, para você se divertir, em alguns tem papel de parede, informações sobre os personagens e curiosidades sobre a Lauren Kate:

http://www.fallenbooks.co.uk/index.html
http://www.fallenbooks.com.au/index.html
http://laurenkatebooks.net/ Site Oficial de Lauren Kate
http://fallenfanatics.com/updates.php
www.galerarecord.com.br


Se a minha resenha ainda não conveceu você a ler esse livro, talvez esse maravilhosos Trailers oficiais, façam o trabalho!


*A música que toca nos trailer é de uma banda chamada The First Dance e a música é Heart You Hold.











Deu água na boca, né?

Fanny Ladeira

Lauren Kate, é americana e já escreveu 3 livros. Atualmente ela está trabalhando na sequência de Torment, Passion que está marcado para sair no dia 14 de junho de 2011. Ela vive na Califórnia com o marido e sempre participa de corridas.
1

Resultado Promo #TeamStefan

1 comentários
Olá Pessoal!

Domingo, dia das bruxas, nossa primeira Presidente mulher acaba de ser elegida, e apesar dos protestos esperamos que, de alguma forma, ela faça o que é melhor para o nosso povo!

Mas voltando ao nossa Promo, quero agradecer a todos que participaram.

Foi a nossa primeira Promo, e apesar das poucas participações fico feliz por ter pessoas tão boas que fazem parte desse blog!

A ganhadora da camiseta #TeamStefan é uma pessoa muito querida, e adorei que ela tenha ganho!

Vanessa Pereira













Vany Linda, mande o seu endereço completo para stefanialadeira@yahoo.com.br!

Mandaremos o seu brinde em até 15 dias!

Para quem não ganhou,não desanime, com mais visitas estamos começando a criar confiança e já estamos correndo atrás de parcerias para o blog!

Em breve temos mais promoções!!!

Beijos!

Fanny Ladeira
2

Especial Halloween: Como Tudo começou... Anjos Caídos

2 comentários

De todas as lendas, a mais fascinante e um das mais antigas, é a dos Anjos Caídos.

A origem dos anjos, é relacionada com o livro mais lido do mundo. A Bíblia.



Os anjos são criaturas criadas por Deus, feitas para o bem, eles não possuem pecados e tem a vida eterna como recompensa. Mas nem todos seguem as leis, e alguns são banidos do céu, a maioria por desafiar a Deus.

A lenda dos Anjos é ligada na cultura Judaica e Cristã, e envolve o anjo mais famoso que foi banido do céu, Lucífer.

Lucifer, era o anjo, mais forte e iluminado do céu, mas foi banido após de revoltar contra Deus, e começar uma revolta.Essa Revolta é chamada de Guerra nos Céus. Alguns anjos se puseram do lado de Lucifer e juntos com o seu guia acabaram sendo banidos do Paraíso para sempre.

Desde o banimento o Céu e Inferno travam uma guerra angelical.

Os Anjos banidos do Paraíso, foram condenados a viver na Terra, em um lugar aonde poderiam ser punidos pelos seus pecados. Acredita-se que o Grande Dilúvio foi para limpar eles da Terra, mas como podiam viver entre o Inferno e a Terra, um grande número conseguiu escapar.

Quando os homens, começaram a viver na Terra, e começaram a ter filhas, os anjos se apaixonaram por essas criaturas e passaram a deseja-las. Algumas lendas contam que isso causava o banimento do Paraíso.

A grande parte das histórias dos Anjos caídos atualmente remetem para esse cenário, um anjo proibido de amar se apaixona por uma humana. Alguns já foram banidos e apresentam as marcas ( Como o Patch de Sussuro) outros ainda são um grande mistério e permanecem ainda como "anjos" ( como Daniel e Cam de Fallen).
Explorados em alguns outros livros podemos conhecer também o Nefillins que tem a sua primeira referência no Bíblia Hebraica.

Mas também há livros que falam sobre uma outra perspectiva sobre anjos caídos, como é o caso do A Batalha do Apocalipse do Eduardo Spohr (Estou lendooooo!)

Na TV eles também fazem sucesso, para quem acompanha a série Supernatural, teve boas surpresas por causa dessas criaturas, desde a 4° temporada. Apesar de não ser um Anjo caído, Castiel, é um dos personagens favoritos dos fãs da série.

Mas se é verdade ou não, de todas as lendas apresentadas até agora e e dos livros que já li, Anjos caídos, é a única coisa que realmente acredito que exista.

Anjos Caídos nos livros:


- A Batalha do Apocalipse, Eduardo Spohr ( Resenha em Breve)
- Série Fallen, Fallen e Torment
- Halo
- Triologia Beijada por um anjo
- Cidade dos Ossos


Anjos Caídos no filmes:


- Legião
- Cidade dos Anjos
- Supernatural

Esse foi o nosso Especial Halloween!

Fiquem ligados para o resultado da nossa Promo Stefan e para a Resenha de Torment, o segundo livro da série Fallen!

Beijos!

sábado, 30 de outubro de 2010

0

Especial Halloween: Como tudo começou...Vampiros

0 comentários


Há tantos livros sobre Vampiros actualmente que é difícil até parar para lembrar em como eles conseguiram invadir tanto o mercado literário, claro que parte disso se deve ao fato da Saga Crepúsculo ter se tornado um sucesso mundial, mas os vampiros já estão aqui a muito tempo,na verdade, segundo as lendas, eles já estavam presentes quase desde a criação.



Uma das possíveis origens e que tem mais propagação, é que Caim, após ter matado Abel, não aceitou se desculpar e foi condenado pelos Anjos do Senhor. Ele então passou 1000 anos evitando a luz, o fofo, e longe dos humanos.

Depois disso ele foi perdoado por Deus, e passou a morar em Enoque mas ainda assim não consegui suportar o sol e os humanos.Após muitos anos de solidão ele resolveu ter três filhos, esse filhos carregavam parte das mudanças dele.

Esses três filhos se multiplicaram, e aos poucos a cidade de Enoque foi crescendo. Quando veio o Dilúvio, Caim e seus 3 filhos sobreviveram, mas ele considerou aquilo uma punição, por ele ter contrariado novamente a vontade de Deus. Seus filhos também estavam condenados, mas eles pareciam não se importar e reergueram Enoque e se tornaram comandantes dos mortais.

Em uma passagem da bíblia, em Genêsis fala que os filhos de Caim, conseguiram superar o nível de maldade do pai.

Há outras referências a origem dos vampiros, mas essa é a mais antiga e segundo alguns estudiosos, todas as outras lendas se basearam nessa.

Mas o vampiro mais famoso de todos os tempos, Vlad III, ou o Conde Dracula como é mais conhecido, realmente viveu na transilvania no século XV, mas a única coisa que é comprovado é a sua maldade com os inimigos. Quem romanceou a vida de Vlad III, foi Bram Stocker com o seu livro Drácula, que difundiu toda a cultura e as lendas.

No Brasil, há relatos de alguns homens que andam a noite de preto chupando o pescoço das meninas. Realmente eu já vi um monte de vezes isso, mas não tem nada haver com vampiros, apesar de no dia seguinte as meninas usarem blusa de gola, para disfarçarem ....( hahahahahahahhaha)

Mas falando sério, em Guarulhos a uns anos atrás foi encontrado uma menino morto com as marcas do dentes, característica do ser.

Nos livros, cada nova estória, trás uma mudança a respeito do mito. Como os Vampiros de Diários do Vampiro, que podem sair durante o dia sem morrer, por causa de uma anel misterioso.

A maioria dos vampiros hoje, se tornaram 'bonzinhos', mas é sempre bom lembrar que igual a qualquer outro homem - ele só está tentando te com.. ( entenderam, né?).

E como a conotação de vampiros mudou com isso, a pouco tempo atrás vampiros eram ligados a sexos e orgias, mas de um tempo para cá, eles são coisas puras e castas, para ver como algumas coisas podem mudar a visão de um mito.


Os Vampiros nos livros:


- Série Crepúsculo, Veja a nossa resenha de ECLIPSE e A BREVE SEGUNDA VIDA DE BREE TANNER
- Série Diários do Vampiro
- Série Academia de Vampiros
- Insatiable, Meg Cabot - Veja a resenha AQUI
- Andre Vianco
- Anne Rice

Os vampiros no cinema:

- Van Helsing
- Entrevista com o vampiro
- Underworld













Amanhã tem a nossa última postagem do Especial Halloween...

Vocês estão Preparados para os Anjos Caídos e para a nossa resenha de Torment?
0

Cinema no Restaurante: Um Bom Ano

0 comentários

Sabe aquele filme, muito bem feito, leve e ao mesmo tempo que passa uma mensagem bacana? Esse é Um bom ano, um filme feito em 2006 e que não teve a devida atenção pelo público.

Nos nossos tempos modernos, ser uma pessoa que não se contenta por pouco, não é sinonimo de ambicioso, mas Max Kinner (Russell Crowe) pode ser considerado uma pessoa totalmente ambicioso.
Como um investidor da bolsa, ele em um dia 'inspirado' acaba forçando uma queda e para faturar com a variação. Ele é mulherengo e não tem nenhum parente próximo.No mesmo dia ele descobri que o seu tio, Henry (Albert Finney), morreu há alguns meses atrás e deixou tudo para ele, inclusive uma linda vínicula na França.

Enquanto vai visitar a propriedade ele acaba recebendo a notícia que foi suspenso do trabalho por uma semana, e decidi ficar na França reformando a casa da propriedade para vender e tentando se livrar de uma possível filha de seu tio, Cristhie (Abbie Cornish), que pode tirar o que ele ganhou de herança.

Esses dias que passara lá, farão com que ele se lembre das coisas que realmente importa na vida. Além é claro de conhecer uma linda francesa, com o nome mais lindo do mundo, Fanny Channel (Marion Cortillard).

"Max: Esse lugar não se encaixa com a minha vida.
Fanny Chenal: Não Max, é a sua vida que não se encaixa com esse lugar."


Posso revelar que me identifiquei muito com ele como profissional? Eu não sou nenhuma Workholic, e adoro férias e viagens mais que qualquer pessoa, masss eu também considero o crescimento profissional muito importante para a vida de todos.

É é nesse ponto que encontramos Max Kinner, no auge da sua carreira profissional, tanto ele quanto a mocinha do filme que tem o nome mais lindo do mundo (tá pareiii!) ,Fanny são pessoas bem resolvidas profissionalmente, só que no amor não tiveram
muita sorte

O filme na verdade é uma jornada através do amadurecimento de Max.

O que mais gosto em relaçao a esse filme, é o fato dele mostrar que muitas vezes damos valor a coisas surperfuas, quando o que realmente importa está na nossa cara e nós não conseguimos ver. Porém primeiro o protagonista, Max, tem que passar a vida inteira correndo atrás do errado para descobrir o que é o certo, mas ele não deixa que o medo de coisas novas e diferentes interfira nas suas decisões.

Também aprecio o fato de não ser uma pessoa perfeita e sem nenhum defeito, ele tem muitos, inclusive o fato de de dar um pouco em cima da prima, mas isso não impede de ser um personagem adorável e apaixonante.

Claro, que o fato de ser interpretado pelo maravilhoso e incrível ator, Russell Crowe, é um ponto a favor para Max.

Crowe é de longe o meu ator favorito. Esqueça o fato dele ás vezes ser antipático nas entrevistas, ou que de vez quando ele dê murros e atire telefones nas pessoas, o cara sabe o que tá fazendo, e talvez seja por isso que os seus filmes tenham um qualidade a mais.

Gladiador,Los Angeles, A luta pela esperança, Uma mente brilhante e o mais novo Robin Hood, mostram o potencial de Crowe e a sua versatilidade, e o melhor, ele não precisa mais provar para ninguém o seu talento.

Mas não é só o Crowe que se destaca nesse filme. A mocinha do filme, Fanny é interpreta pela então desconhecida ( por Hollywood, mas ela já havia participado de Peixe Grande* e Eterno Amor*) Marion Cortillard, que alguns anos depois iria ganhar um merecido, Oscar de melhor atriz por Piaf.

No elenco de apoio temos Tom Hollander( que iria participar de Orgulho e Preconceito e Piratas do Caribe) interpretando o amigo de Max, Charlie , Abbie Cornish (que viverá Catherine no filme O Morro dos ventos Uivantes e está em W.E filme dirigido por Madonna) que faz Cristhie, a filha ilegitima de Henry e Archie Panjabi, que aparece pouco como assistente de Max, mas que hoje dá um show como Calinda, na série The Good Wife ( que é muito boaaaaa,recomendo!)

Fora esse elenco fora de série, na direção temos ninguém menos que Ridley Scott. Sim, o mesmo diretor de Alien. Essa foi a segunda vez que Scott e Crowe se juntaram para trabalhar, a primeira foi em Gladiador, e depois desse eles ainda trabalharam em Robin Hood e O Gângster.

Para os quem aprecia um bom vinho, sugiro que já tenha um comprado quando começar a assistir, para não dar água na boca e depois ser tarde demais para sair para comprar!

Uma Ótima sessão!

* Em Breve nessa coluna!

Próxima sessão: Tudo acontece em Elizabethtown
Mês dos filmes ótimos, com caras gatos!!!
0

Penúltimo dia: #Promo Stefan

0 comentários
Amanhã acaba A nossa Promo! Corra!



Isso mesmo! A ganhadora e/ou ganhador será o dono de uma camiseta linda do Diários do Vampiro, dedicada ao vampiro mais fofo, Stefan Salvatore!

Para participar é fácil, só tem que seguir as regrinhas abaixo:

1 - Ser seguidor público do blog
2 - Preencher o formulário abaixo
3 - Ter um endereço de entrega que seja nesse Universo!
4 - O ganhador e/ou ganhadora tem até 5 dias para entrar em contato, senão a camiseta será sorteada novamente.
5 - Quem não tem Twitter pode participar, mas tem que ter divulgado em algum lugar (anúncio no Quadro de avisos do condôminio não vale!)
6 - Obedecer todas as regras, dessa lista de regras!

Eu sou #TeamStefan e quero a camiseta que o @o_restaurante está sorteando! http://migre.me/1INJh


Dicas para ter mais chances de ganhar:

1 - Para quem tem twitter e segue o @o_restaurante ou a @fannyladeira pode preencher o formulário de novo.
2 - Cada vez que retwittar a frase, preencher o formulário novamente.
3 - Para cada divulgação em blog ou skoob, preencher o formulário novamente.
4 - Seu papagaio conseguiu falar certinho a nossa frase, isso é muito incrível! Grava e põe no You Tube, mas não vale para concorrer novamente!

Sem limites de Tweets por dia, mas lembre-se de sempre preencher o formulário, para cada divulgação!

A promo acaba ás 20:00 do domingo dia 31/10!

O sorteio será realizado atráves do random.org



Olha a sua mais nova camiseta:


Participe e prestigie o nosso Especial Halloween!

Bjos!
0

Especial Halloween: Como tudo começou....Bruxas

0 comentários


De O Mágico de OZ a Harry Potter, a bruxaria tomou conta de muitos livros.

Mas o mito das Bruxas vai além dos livros e até mesmo uma seita é formada com pessoas que acreditam, e algumas que afirmam que são bruxas, chamada de Neo Paganismo.



Não se sabe ao certo como começou, mas já havia várias pinturas nas cavernas em homenagem as deusas da fertilidade, criada pelos primitivos do período Neolítico, eles já praticavam também, pequenos rituais.

A cultura das bruxas, foi bastante divulgada na Grã-Bretanha, principalmente baseado em uma má intepretação das sarcedotas Druidas.

Os Druidas era uma das mais altas classes dos Celtas, responsáveis por serem os juízes, filosofos e pensadores, são comparados ao Carvalho, porque o Carvalho é uma das árvores mais antigas da floresta, por isso era associados como os "grandes sábios".

As Druidas femininas, representaram pouco dentro dessa cultura, a única vila de Druidas conhecida, localizava em Sena, a beira do Mar britânico.

9 mulheres faziam parte da sociedade e tinham o poder de cura e de conseguir ver o futuro, alguns diziam que elas também conseguiam transformar pessoas em animais, por isso a associação dos Druidas com a Bruxaria.

Mas com a chegada do Cristianismo, essas mulheres e tantas outras que moravam em vários pontos das ilhas que hoje é conhecemos como Reino Unido, foram consideradas Bruxas, invés de serem vistas como mulheres poderosas, elas eram acusadas de fazer pactos com o demônio.

Muitas dessas mulheres, somente tinham mais conhecimento de plantas e ervas de curas, e por isso tinham esse 'poder' de cura, por causa disso qualquer mulher que começasse a apresentar um comportamento diferente era acusada de Bruxa. Até mesmo se ela perdesse a hora e dormisse até mais tarde, os maridos costuvam acusa-las de estar sonhando com o Diabo. ( Brincadeira, né? Eu matava um desse!)

Esse sentimento de ódio e combate continuou por quase 15 séculos, chegando no ápice na Idade Média, aonde começou a Inquisição.

A Inquisição, ou A Caça as Bruxas, foi uma comissão criada pela Igreja Católica,em busca de acabar com os os pagões. Mas a forma de acusação e confissão eram muito questionáveis.

Qualquer pessoa podia fazer acusação contra outra, na maioria das vezes os patrões acusavam alguma empregada ou escrava pela doença de alguém da família, ou porque as plantações foram estragadas, por causa do mau tempo.

Os inquisidores, tiravam a confissão das mulheres através de tortura, essas querendo que as dores acabassem confessavam tudo o que o inquisidor pedia, mesmo que aquilo não fosse a verdade.

Mas elas não tinham muita opção, os julgamentos eram rápidos, e a execução variava. Se a 'bruxa' confessase, ela era estragulada e depois queimada, mas se ela não falasse nada, ela era queimada viva.

A mais famosa vitíma da Inquisição foi Joana D´arc, que sob a permissão do Rei da França, comandou o exército francês, com as intruções que tinham ouvido de uma aparição que ela julgava ser de Maria.

Após lutar para livrar alguns territórios do controle, o Rei Carlos VII foi finalmente coroado, para depois fugir de Paris, com a invasão de tropas portuguesas. Joana ficou para trás, para lutar, e acabou sendo presa, e em 23 de Novembro condenada.

"Tive a sensação de vislumbrar a dimensão do Mundo
quando experimentei ver pelos teus olhos."
Joana D'Arc



Ela morreu queimada viva aos 19 anos. Somente anos depois ela seria absolvida e depois beatificada pela Igreja, a sua beatificação aconteceu em Notre-Dame. Tive a oportunidade de conhecer a Notre-Dame, e ao chegar perto da sua estátua, me emocionei ao imaginar o quanto essa menina passou, se a metade dos homens tivesse 1/3 da coragem dela estavamos bem melhor.

Mas havia muitos outros países, aonde também havia relatos de bruxarias, e a inquisição também estava lá para atacar. Nos Estados Unidos o mais famoso tribunal das bruxas, foi na cidade de Salém, aonde diversas mulheres morreram, algumas somente por apresentar um coportamento menos social, ou viúvas amargas.

Os inquisidores alegavam que essas mulheres subiam em suas vassouras e voavam para reuniões, aonde louvavam o demônio e faziam orgias. Hoje devido a ciência sabemos que as mulheres tem um sexto sentido aguçado e uma maior percepção das coisas, por isso podemos perceber porque muitas eram consideradas bruxas.



Eu era uma que ia para a fogueira, só de ver as pessoas trocando olhares em uma sala cheia de gente, eu sei quem está saindo com quem! ( Algum poder há mais, meninas???)

As inquisições só acabaram quando a Era da luz, ou Iluminismo, chegou, jogando um pouco de razão nas cabeças das pessoas e acabando com essa palhaçada!

Nos dias de hoje, a maior série de livros do século, Harry Potter, trás uma nova variação dos bruxos, a vassoura continua, mas são mais organizados e cheios de regras, convivendo as escondidas dos trouxas.

MUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHAHAHAHHAAAAHAHHAH!!!

As Bruxas nos Livros:

- As brumas de Avalon
- Série Harry Potter
- As crônicas de Nárnia, A cadeira de Prata
- O mágico de Oz

As Bruxas no Cinema/TV:


- Jovens Bruxas
- Sabrina, A aprendiz de Feitiçeira ( adorooooooooo)
- Charmed
- Da magia a Sedução

Avisando, que ainda estou esperando a minha carta de Hogwarts!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

1

Especial Halloween: Como Tudo começou...Lobisomem

1 comentários

Finalmente uma lenda, que tem um pezinho (ou melhor as patas) no Brasil.



Se você perguntar para algumas pessoas do interior do Brasil, se elas acreditam em Lobisomem, além de responder que sim, muitos iram contar muitas estórias envolvendo essa fera.

Tem gente que diz que o 7° filho de uma linhagem de 6 filhas, é um condenado a se tornar um lobisomem, mas há várias outra maneiras de ser infectado, como por exemplo pela mordida de um lobisomem.

As lendas envolvendo a Lua cheia, são baseadas nas comparações com os lobos, mas em grande parte das estórias a lua na verdade não é o único fator que pode mudar a forma do homem.

Algumas até citam encruzilhadas em que a pessoa tem que estar, mas isso foi surgindo devido a crença que encruzilhadas são lugares repletos de seres do mal.

Mas o mito nasceu longe do Brasil, na Mitologia Grega já conseguimos ver a primeira espécie de Lobisomem ou Licantropo, só que foi mais propagado nas lendas europeias. Em cada cultura tem a lenda do Lobisomem, e apesar das diferenças em cada uma, a maioria descreve da mesma forma.

Uma criatura metade-homem e metade-lobo que anda durante a noite aterrorizando as pessoas e bebendo o seu sangue. Eles tem preferência por bebes não-batizados. E as características físicas, são variáveis.

Alguns são bem mais parecidos com lobos, enquanto outros somente mudam uma parte.

É possível acabar com um lobisomem usando instrumentos de prata.

Lobisomem nos livros:

- Calafrio - VEJA A NOSSA RESENHA
- Eclipse - VEJA A NOSSA RESENHA
- Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Lobisomem nos filmes:


- Underworld
- Van Helsing
- O Lobisomem

Boa noite e se você é o 7° filho, fique longe da lua cheia!

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

0

Especial Halloween:Como Tudo Começou...Fadas

0 comentários
Fadas vem do latim Fatum que significa Destino.



É um ser mitologico, presente nas lendas nórdicas, anglo-saxonicas e germanicas. E uma das coisas em comum, que esse mito tem na maioria das estórias, é a capacidade de poder interferir, para o bem ou para o mal, na vida das pessoas.

São descritas com forma feminina, podendo ter um tamanho normal, ou de forma reduzida. Algumas apresentam assas, e possuem um tipo de aurea em volta, como um pó mágico. Esse pó em algumas estórias, como na do Peter Pan, tem poderes.

Segundo muitas lendas, uma da característica delas, e inclusive uma das minhas favoritas, é que as Fadas são visíveis só para pessoas boas de coração e que são merecedoras de poder vê-las.

"Quando o primeiro bebê riu, pela primeira vez, a sua risada quebrou em milhares de pedaços. Este foi o começo das fadas" Peter Pan, J.M. Barries


Uma das muitas versões para o surgimento delas, conta que Eva estava dando banho em seus filhos, quando Deus apareceu, ela escondeu os que ainda estavam sujos, e Deus perguntou "Todos os seus filhos estão na minha frente?" Ela respondeu que sim, e os filhos que estavam escondidos se transformaram, em Fada, Gnomo e Elfo.


A mais notória farsa, tentando comprovar a existência das fadas foi na década de 20, quando duas irmãs inglesas, nas fotos podia se ver fadas nos jardim da casa delas. Muitos testes foram feitos, e a legitimidade das fotos foi comprovada. Somente, nos anos 80 quando elas já estavam idosas, foi descoberto que elas haviam cortado papéis e usado alfinetes para tirar as fotos.

Algumas fadas possuem uma varinha de condão, e essa varinha tem poderes de realizar desejos, mas nem sempre voltando isso para o bem.

Mas sempre gostamos de pensar, que se um dia encontrar uma Fada, ela será boa e transformará nossas abobóras em carruagens, e ajudará a encontrar o nosso príncipe encantado!

Por isso, se você acredita em Fadas...Bata palmas!

As Fadas nos livros:
- A Fada, Carolina Munhóz
- Peter Pan, J.M. Barrie

As Fadas no Cinema:
- Cinderela
- Pinóquio
- Tinkerbell

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

0

Especial Halloween: Como tudo começou...Dragões

0 comentários


Os dragões, podem ser considerados, criaturas de poder, que ajudaram na construção do mundo ou seres malignos que representam o mal. Tudo depende, para quem, você vai perguntar.



O nome Dragão, vem do grego Drâkon, que significa um grande serpente.

E é assim que ele é retratado em algumas culturas, como a indiana, uma serpente gigante.

A criatura é um mito presente, em tantas culturas e com um siginifcado especial e diferente em cada uma delas, que é quase possível, perceber a inspiração dos escritores para criar as estórias.

A primeira ligação dos dragões no nosso mundo, é datado em 40.000 A C em desenhos feitos em cavernas por pré-aborigênes, os dragões eram venerados por eles, que acreditavam que as criaturas eram responsáveis pela criação do Universo.

Os dragões também aparecem na mitologia Pérsia e nas lendas europeias, principalmente nas lendas Nórdicas.
Na mitologia Pérsia, era comum o povo do Médio Oriente terem aversão a criatura, já que as riquezas para o povo pérsio e a protegia. Parte disso foi a inspiração para os dragões serem associados a proteção de tesouros. Nas três grandes séries de fantasia inglesas do século, conseguimos ver essa referência. O Senhor dos Anéis, Harry Potter e As crônicas de Nárnia, dragões fazem parte da narração, sendo que em O senhor dos Anéis, ele aparece na pré-sequel, O Hobbit.

Nas lendas europeias e na Mitologia Grega, os dragões são retratados como o símbolo da coragem dos heróis. Na Grécia Cadmo, foi agraciado pela deusa Atenas, após derrotar um dragão. em quanto na cultura germânica Segfried, consegue derrotar Fafnir, um anão que se transformou em dragão, por causa da sua cobiça. Os temíveis, Vickings também morriam de medo dos dragões

Até mesmo na Bíblia, há referências a lutas com dragões, mas nelas a figura é mais representada como uma mudança de personalidade ou como uma referência a coisa malignas.


Mas nem todas as culturas odeiam os dragões,tanto a cultura japonesa, quanto a Chinesa, os dragões tem a sua presença anterior a palavra escrita e persiste até hoje, como um símbolo nacional, ligado a paz e as prosperidade. Com uma cultura que liga cada animal com a sua força, todo Ano do Dragões o mais popular com relaçaõ a nascimento de bebês.



É comprovado que as pessoas que nascem no ano do dragão, são as melhores pessoas do mundo!! ( Eu nasci no ano do Dragão, por isso vocês podem acreditar!)

Hoje se sabe que o mito surgiu das pessoas que confundiam, carcaças de baleias, rinocerontes e outros grandes animais. Porém, a força ligada a criatura, é propagada até hoje, e é impossível, não se sentir impelida a acreditar!



Os Dragões nos Livros:

- O hobbit, J.R.R. Tolkiem
- A Viagem do Peregrino da Alvorada, C.S. Lewis
- Série Eragon, Christopher Paolini
- Como treinar o seu dragão, Cressida Cowell


Os Dragões no cinema:


- Dugeons e Dragons
- Shrek
- Mulan

Beijos sem bafo de dragão! E amanhã continua o nosso Especial!
0

Especial Halloween: Como Tudo começou...Fantasmas

0 comentários


Ao ler esse artigo você poderá fazer as seguintes coisas:

- Olhar para trás diversas vezes desconfiando que tem alguém atrás;
- Encolher os pés e segura-los com medo de alguém puxar
- Checar de baixo da cama e/ou atrás do armário.
- Pedir para ir dormir com os seus pais.


Fantasmas vem atormentando e deixando o cabelo arrepiado de muita gente, desde que ele foram trazidos pelos conhecimento das pessoas, e isso foi há muito, muito tempo atrás....

Tanto tempo que eu teria que ser um fantasma de verdade, para poder contar como a lenda começou, já que a sua origem é datada muito antes mesmo, da criação da palavra escrita.

Na Mesopotâmia, as religiões de estados como Babilônia, já se referiam aos fantasmas, como uma personificação da pessoa, ligada a um pensamento, objeto ou lugar. Os parentes das pessoas que morriam, tinham que fazer oferendas para os mortos, com pão e comida para que, os espíritos não ficassem bravos e enviassem pragas.

Passando para o Egito antigo, a tradição continuou ainda forte e se espalhou pela cultura egipcía permanecendo por quase 2,500 anos.

Durante uma expedição comandada por Napoleão foi encontrado o 'rw nw prt m hrw' O livro dos mortos, nesse livro há várias passagens ensinando a fazer a preparação dos corpos para que eles pudessem retornar depois, conhecida por nós como a Mumificação.
A pessoa, era mumificada e era feito papiros. Esses papiros, eram colocados dentro das tumbas e tinham o poder de afastar a doença para o submundo e liberar a pessoa dela. Assim a pessoa podia retornar mais forte.

Tanto o Torah, quanto na Bíblia há referência a fantasmas e aparições. A mais famosa passagem é a ressureição de Cristo e a sua aparição para os seus discípulos. Apesar do cristianismo, pregar que os espíritos não vivem no mesmo plano espiritual. Outra linha defende que alguns espíritos vagam pela Terra devido a assuntos inacabados.

Praticamente todas as culturas, de todos os tempos, tem uma explicação para o fenómeno. Mas baseado em tudo isso é impossível negar que de alguma forma, essas aparições, não são reais.

É comprovado pela ciência que quando uma pessoa morre, ela perde 23 gramas. Alguns cientistas afirmam que é o peso da alma do indivíduo, e se ela tem matéria então de alguma forma ela pode se manifestar, certo?

Há lugares que são conhecidos por ser notoriamente assombrados, como a Torre do Relógio em Londres, já virão tantos fantasmas nela que já perderam a conta.
Lugares como prisões, ou antigas prisões, cemitérios, hospitais e casas onde torturas e outras coisas assustadoras, como assassinatos violentos, são sempre ligados a aparições.

Com a invenção da fotografia e os vídeos, mais uma variedade de forma para mostrar os espíritos surgiu para continuar a aterrorizar ainda mais, muito delas são fotografias alteradas ou algum defeito na hora da revelação, mas não todas, e essa é a questão!

Ainda corajoso o bastante? Então cheque as nossas sugestões de livros e filmes!

Fantasmas nos livros:

- Hamlet , William Shakespeare
- Macbeth, William Shakespeare
- Série A Mediadora, Meg Cabot
- Série Harry Potter, J.K. Rowling

Fantasmas na TV e no cinema:

- O Sexto Sentido
- Os outros
- O Chamado
- Amor além da vida
- Os caça Fantasmas
- Série Sobrenatural
- Série Médium/A Paranormal
- Série Ghost Whisper

Espero que tenha ajudado a aumentar mais a sua paranóia!

Beijos!

domingo, 24 de outubro de 2010

0

Especial Halloween: Como Tudo começou...Zumbis

0 comentários

Hoje em dia os mortos-vivos, ou Zumbis, estão invadindo a nossas casas e se apossando do nosso cérebro, não literalmente, é claro, mas quantidade de livros e filmes que trazem essas criaturas é muito grande.


Eles são retratados como criaturas bobas e sanguinárias que querem entre outras coisas, comer o seu cérebro.

Mas você sabia que a lenda surgiu muito longe disso e de Hollywood?

No final do século 18 o Haiti, era a primeira nação negra independente, sendo um país rico eles chegavam a trazer navios de escravos da Africa, só para poder libertar quando chegasse no país.
O Haiti sendo uma nação formada por povos africanos, manteram muitas das crenças e costumes. Uma dela é a da religião Vodu. Quando o exército americano usou país como base em 1915, muitos dos soldados vinham dos estados do Sul, eram na maioria preconceituosos e começaram a escrever livros contando as 'mágias' que eram feitas no país.

E a mais divulgada entre essas mágias, foi a de que eles podiam ressuscitar pessoas, de volta a vida essas criaturas podiam andar e fazer tudo o que o mestre Vodu queria. Aparentemente esses "zumbis" eram usados para trabalhar em lavouras. Mas nenhum era agressivo e muito menos comia o cerébro de ninguém.

Na religião Vodu, você 'morrer', ser ressuscitado e viver como um escravo mental para o resto da vida, é pior que a morte, por isso a punição foi tão alardeada dentro da religião, já que seria uma forma de fazer com que seus seguidores vivam dentro das suas normas. Um coisa parecida com o do Cristianismo, que prega, que quem não pagar pelos seus pecados, irá para o inferno.

Na década de 80 começou o "Projeto Zumbi" que visava conhecer a origem cientifica do mito. Em 1980, um homem apareceu em uma vila rural do Haiti. Ele falava que era Clarvius Narcisse, que tinha morrido no Hospital Schweitzer em Deschapelle, Haiti, em maio de 1962. Narcisse descreveu estar paralisado durante a sua presuposta morte, ele até mesmo lembra do médico cobrindo o seu rosto com um pano branco. Narcisse afimou que um Bokor, o tinha ressuscitado e feito dele um zumbi.


" Hoje sabemos que não há nenhum tipo de incentivo para criar uma força de escravos-zumbis no Haiti, mas dada a história colonial aliada à ideia de perder a sua alma – o que significa perder a possibilidade de ter uma morte digna para o voduista –, tornar-se um zumbi é um destino pior do que a morte. É por isso que no Haiti não se teme os zumbis, mas se tornar um zumbi. " Wade Davis, etnobotânico


Mas nem tudo ficou no passado, muitos afirmam que ,há muitas formas da humanidade sucumbir por esse mal:

- Um nova variação da Taxioplasmose - Já há estudos em que houve mudança de personalidades de pessoas que foram infectadas pelo vírus. E detalhe: Metade da população tem taxioplasmose e não sabe!

- Vírus altamente poderosos - Uma doença como o Mal da Vaca Louca, pode afetar a muitos e rapidamente, e já tivemos uma amostra de como um vírus pode se espalhar de forma desordenada com a Gripe Suína.

- Venenos naturais - A Datura stramonium, ou Figueira-do-inferno no Brasil, é uma planta que quando ingerida faz com que a pessoa não se lembre de nada mas que ainda é capaz de executar tarefas simples.

- Criado em Laboratório - Não vamos dar idéias para o Sheldon!

Nesse teste você consegue saber quanto tempo duraria depois de ser mordido por um zombie! Eu não conseguia aguentar nem duas horas!


















Os Zumbis nos livros:

O mito já invadiu muito livros! O mais recente, uma reileitura de Orgulho e Preconceito com Zumbis.

O livro tem tudo que tem direito, desde romances, a banquetes das criaturas. A resenha dele você encontra AQUI

O Frankstein também é uma boa pedida, para ver uma variação diferente de zumbi. Afinal o montro foi criado juntando partes de pessoas mortas! Um amigão e tanto!

Os Zumbis no Cinema e na TV:


A lista de filme de Zumbis é ENORMEEEE mas há alguns que vale a pena assistir!

- Zumbilândia
- Todo mundo quase morto
- Madrugada dos Mortos
- Eu sou lenda
- Resident Evil

Boa noite! E se tiver um apocalipse, boa sorte!

sábado, 23 de outubro de 2010

6

Promo: Team Stefan

6 comentários
É com muito orgulho que anúncio a nossa primeira promoção!!!

E essa é vem no clima do nosso Especial Halloween



Isso mesmo! A ganhadora e/ou ganhador será o dono de uma camiseta linda do Diários do Vampiro, dedicada ao vampiro mais fofo, Stefan Salvatore!

Para participar é fácil, só tem que seguir as regrinhas abaixo:

1 - Ser seguidor público do blog
2 - Preencher o formulário abaixo
3 - Ter um endereço de entrega que seja nesse Universo!
4 - O ganhador e/ou ganhadora tem até 5 dias para entrar em contato, senão a camiseta será sorteada novamente.
5 - Quem não tem Twitter pode participar, mas tem que ter divulgado em algum lugar (anúncio no Quadro de avisos do condôminio não vale!)
6 - Obedecer todas as regras, dessa lista de regras!

Eu sou #TeamStefan e quero a camiseta que o @o_restaurante está sorteando! http://migre.me/1INJh


Dicas para ter mais chances de ganhar:

1 - Para quem tem twitter e segue o @o_restaurante ou a @fannyladeira pode preencher o formulário de novo.
2 - Cada vez que retwittar a frase, preencher o formulário novamente.
3 - Para cada divulgação em blog ou skoob, preencher o formulário novamente.
4 - Seu papagaio conseguiu falar certinho a nossa frase, isso é muito incrível! Grava e põe no You Tube, mas não vale para concorrer novamente!

Sem limites de Tweets por dia, mas lembre-se de sempre preencher o formulário, para cada divulgação!

A promo acaba ás 20:00 do domingo dia 31/10!

O sorteio será realizado atráves do random.org



Olha a sua mais nova camiseta:


Participe e prestigie o nosso Especial Halloween!

Bjos!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

0

Cinema no Restaurante: O Guia do Mochileiro das Galáxias

0 comentários

Algumas regras básicas antes de ver esse filme:

1° - Sempre ande com a sua toalha

2° - Esse será o filme mais LOUCO, com as teorias mais LOUCAS possíveis, mas que de um jeito engraçado fazem sentido

3° - Não entre em Pânico!


Athur Dent(Martin Freeman) é um britânico típico que só quer levantar e tomar a sua xícara de chá pela manhã, mas ele não está tendo um bom dia. Ele foi dispensado por uma linda mulher, Tricia (Zooey Deschanel, olha ela de novo aqui!), durante uma festa a fantasia e agora tem que evitar que a prefeitura destrua a sua casa para construir uma estrada.
Ao mesmo tempo seu estranho melhor amigo, Ford Prefect (Mos Def) corre em direção a casa de Arthur para levá-lo junto quando ele pegar carona, porque alguém irá destruir o planeta para abrir caminho para uma via no Hiperespaço. Definitivamente é um mal dia para Arthur!

É nesse clima, em cima de linha ténue entre a loucura e a genialidade que o filme O Guia do Mochileiro das Galáxias, conquista de uma forma maravilhosa. O filme é baseado nos livros de Douglas Adams, grande autor inglês, e nossa grande inspiração para criar esse blog!

Quem já leu os livros, poderá ver algumas das tramas um pouco misturadas em um único filme, mas nada que estrague a festa! E que festa!

Quando a Terra é destruída, Arthur e Ford pegam carona na nave dos Vogons, e quase morrem no espaço, mas são salvos pela Nave Coração de Ouro, que tem como tripulantes, o Presidente da galáxia, Zaphod Beeblebrox(Sam Rockwell), que é primo em 3° grau de Ford ( ele tem três mães iguais) e que robou a nave durante a cerimônia de apresentação.

Além de Zafrod, a nave trás Tricia ( sim, a menina da Terra, que o Arthur é apaixonado!), e o robô mais adorável e desanimado do mundo, Marvim, se preparem ele é o Cara(mesmo sendo um robô!)!

"Amor: Se puder, evite-o."




Juntos, essa trupe nada normal, fugiram dos Vogons, que estão atrás de Zafrod e se meteram dentro de confusões ainda maiores, que envolvem uma raça de seres pan-galáticos em busca da resposta e da pergunta mais importante do Universo, um vilão que fica com uma das cabeças de Zaprod e até mesmo uma baleia que em determinado momento, ganha vida no meio do espaço.

A trama já deu para perceber é pouco convencional, e o estilo do filme acompanha. Se você colocar PT no DVD poderá assistir o filme em inglês, mas com uma 'narração' do José Wilker. De novo, Não entre em pânico! A narração apesar de estranha ajuda a explicar muitas coisas, e toda as vezes que o Guia é aberto é essa voz que explicará tudo.

Entre tudo isso, é possível sentir a qualidade do roteiro, cheio de tiradas mas tiradas inteligentes. Você irá rir muitooo!

Os atores estão perfeitos, principalmente Freeman e Deschanel. Deschanel est´em muito filmes maravilhosso e já apareceu nessa sessão com o filme 500 dias com ela. Já o pouco desconhecido Freeman, vai deixar de ser desconhecido! Ele acabou de ser confirmado como o Bilbo Bolseiro, no filme O hobbit.

Mas vale falar nos atores que não aparecem. Os fãs de Potter, poderão achar a voz do Marvin muito familiar, o responsável por dar a voz para esse robo todo desanimado é Alan Rickman, o Professor Snape. Enquanto Helen Mirren, empresta a voz para o Grande Pensador( Deep Thought).

Mos Def e Rockwell também não fazem feios, e nos matam de rir em cada tomada, especialmente Rockwell com o seu personagem sendo muito excêntrico.

Você questionará muitas coisas depois desse filme, e descobrirá que a resposta para a pergunta mais importante da vida é: 42!

Não se assustem, não é preciso ser muito (MUITO) doido para apreciar e se divertir com esse incrível filme!

Próxima Sessão: Um Bom Ano

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

1

Resenha: Naomi and Ely's No Kiss List

1 comentários

Livro:Naomi and Ely's No Kiss List
Autores: Rachel Cohn e David Levithan
Editora:Knopf Books for Young Readers
Nota: 2,0 estrelas


*Livro não lançado no Brasil

Naomi e Ely, são amigos desde a infância, e criaram a NO Kiss List, aonde colocam todas pessoas que ambos estão proibidos de beijar, seja para evitar um briga ou simplesmente porque a pessoa é muito brega.
Naomi é uma estudante da NYU que tem que lidar com o pai ausente, que traiu a mãe com a vizinha. A sua mãe, ainda está em estado de luto e para piorar tudo, o amor não correspondido do seu amigo de infância, Ely, que é um gay assumido e seu namorado acaba de beijar um cara, na verdade o próprio Ely.
Ely, é descolado, e tem milhares de pretendentes aos seus pés, é escrachado, e vive entre brigas e amores com Naomi, mas tem a amizade deles em prova quando fica com o namorado dela, Bruce, The Second.

A grande briga entre eles, e o tempo que passaram separados, mostrará quem é quem nessa história, e como a vida, pode mostrar caminhos novos e estranhos.

Eu fui a esse livro com muita sede ao pote, tenho que admitir. Rachel e David, são os escritores do Maravilhoso Nick e Norah, e como me encantei por esse, não pensei duas vezes antes de começar ler No Kiss List, mas tive um decepção com o livro.

Não com a qualidade, a genialidade dos dois escritores ainda está ali, mas a estória e os personagens deixaram muito a desejar. Começando com os protagonistas, Naomi, passou por trancos e barrancos mas conseguimos perceber o quanto ela é um pouco egoísta, boba e ingênua ( Hellooo!!! o seu amigo é Gay acorda para vida), e ela só dá uma virada e resolve tocar a vida quase no final do livro.
Ely tem dois grandes defeitos para mim. O primeiro é fato dele do personagem ser retrato no começo como um personagem duas caras e interesseiro e ser muito estereotipado como um homossexual promíscuo e que não liga para os sentimentos dos outros.

“As one great man wrote, ‘I am nothing special;
of this I am sure. I am just a common man with common
thoughts. There are no monuments dedicated to me and my
name will soon be forgotten. But I’ve loved another with all
my heart and soul, and to me, that has always been enough.’ ”
“Aristotle?”
“Nicholas Sparks.”

Segundo, não que isso faça muito diferença, mas no livro Ely é um filho de duas mães lésbicas. Ou seja, mais estereótipo por aí! Em um momento do livro ele até fala que ele tentou evitar por causa disso e que suas mães o tentaram convencer do contrário, mas aí já é o final do livro e não dá tempo para recuperar a simpatia pelo drama do personagem.

Os coadjuvantes, que tem alguns capítulo totalmente narrados por eles, são muito ralos e tirando Bruce, The second, que é o pivo de toda estória o resto parece um pouco fora de lugar.

Como disse a genialidade dos autores ainda pode ser vista, e o livro ganha ritmo mais para o final, porém não dá para esquecer, que a maior parte do livro, os personagens são superficiais.

Pena!

Rachel Cohn e David Levithan são americanos, e escritores de sucesso. Os dois moram em Nova York e tem carreiras separadas, o livro de maior sucesso de ambos, é Nick e Norah, Uma Noite de amor e música (lançado aqui pela Galera Record) e virou filme, que já esteve presente na nossa coluna, Cinema no Restaurante. O próximo livro com a coloboração dos dois dois sai no final desse mês nos EUA. Para mais informações acesse http://www.rachelcohn.com/ e http://davidlevithan.com/

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

5

Comprando Livros Importados

5 comentários
Para quem sofreu todos os anos esperando o lançamento da versão traduzida de Harry Potter no Brasil, sabe como aqueles meses eram muito angustiantes. Para piorar, sempre tinha aqueles sortudos que sabiam ler em inglês e então podiam curtir a aventura, junto com todo mundo.

Hoje em dia, com popularização dos cursos e com a própria internet, filmes e séries, ajudando cada vez mais, muito já conseguem ler normalmente em inglês.

A maioria das pessoas que faz curso, demoram para pegar um livro, com medo "de não conseguir" lê-lo, mas aí vem aquele que você fica tão desesperada que não aguenta esperar (para mim esse Start foi com os livros da Saga Crepúsculo - li Eclipse e Breaking dawn pela primeira vez em inglês), depois você percebe que quase não usou o dicionário e que não é tão difícil como parece, apartir dai você cria um círculo vicioso, se o livro ainda não foi traduzido você sai atrás da cópia em inglês mesmo.

Há muito meios de comprar um livro importado, grandes lojas como a Saraiva e Cultura mantém um espaço reservado para esses livros em suas lojas, mas nem sempre o livro que você quer está lá.

Quando isso acontece você se tem mais algumas outras opções:

1 - Pedir para alguém que está viajando ou que more fora para envirar para você;

2 - Comprar no site das lojas brasileiras, ás vezes cobrando um preço absurdo, principalmente para os chamados 'Hardcover';

3 - Encomendar de um site internacional

Para encomendar de um site Internacional, é preciso ter um cartão habilitado, mas eu ouvi um papo que agora todo o VISA é internacional, e para quem tem cartão converse com o seu gerente, alguns planos não tem nem alteração de taxa para habilitar o cartão.

A Escolha do site:

Amazon.com / Barnes And Noble entre outros, são bons sites para se comprar, você pode acompanhar o seu pedido passo a passo, e escolher a forma de entrega mais rápida.

A única coisa ruim desses sites é o valor do frete, na maioria das vezes, exorbitantes.

Uma boa opção que encontrei é o Book Depository (www.bookdepository.com), muitas meninas dos blogs compram por esse site, que tem o FRETE GRATUITO para o Brasil e resolvi testar.

Avaliação:

O site tem uma página inicial fácil e leve, sem muita frescura, mas você consegue encontrar o que quer com facilidade.

Os livros sofrem uma ligeira diferença de preço ( alguns títulos chegam a estar mais de 5 dólares mais caro), porém ainda compensa mais do que pagar pelo frete.

O site tem variedade e agilidade, eu resolvi comprar um livro baratinho com medo de surpresas, e escolhi A Walk to remember do Nicholas Sparks, o livro chegou bonitinho e bem rápido (contando 15 dias!), pelo Amazon o frete mais barato pode demorar mais de 30 dias.

Como estudante de Comércio Exterior, eu sei que o livro importado não tem IPI, ICMS, ST, PIS/CONFINS e nem o imposto de importação, por isso o valor dele sempre é bem competitivo, porém o que mais me assustou no Book Depository é fato que o frete era Gratuito!

O livro vai sair da Inglaterra , cruzar o oceano e sair de graça? Como?

Foi quando descobri que a entrega é realizada pelos correios, ou seja o valor da postagem já está embutida no preço, que sendo postado pelos correios de lá é quase nulo.

E olha como o meu livro chegou bonitinho!!!!!!!!!



Fica a dica!

Fanny Ladeira

P.S.: Quem tiver algum dúvida de como funciona compra de mercadorias internacionais (de qualquer tipo) pode me procurar, que terei prazer em explicar todos os trâmites de importação!
2

Resenha: Noites de Tormenta

2 comentários
Livro: Noites de Tormenta
Autor:Nicholas Sparks
Editora: Novo conceito
Nota: 2,5


Amanda perdeu o marido devido a um câncer grave, em sua tristeza ela acaba deixando os seus dois filhos de lado, sua mãe, Adrianne, então resolve intervir, contando uma história surpreendente.

Na década de 80 após o marido ter trocado ela por outra mulher e a deixado sozinha para criar 3 filhos adolescente, Adrianne não tem tempo para nada que não seja a sua família, seu primeiro tempo longe da sua rotina ela vai cuidar da pousada de uma amiga em Rodanthe.

Jack é um médico que durante toda a vida trabalhou demais e passou muito tempo longe de casa. A mulher o deixou, o filho mudou para o Equador para trabalhar em uma organização, e ele deixou uma paciente morrer em sua mesa de cirurgia, sua vida está de cabeça para baixo e ele resolve passar um tempo com um filho para tentar uma aproximação, mas ele tem assuntos inacabados Rodanthe.

E é nessa situação de total desequilíbrio na vida de ambos, que eles terão a oportunidade de perceber que nunca é tar para consertar o curso da vida e ser feliz.

Livro do Nicholas Sparks você espera encontrar muito romance e algumas tragédias pelo percurso, mas não o considero um escritor cliché, nem uma pessoa que gosta de aproveitar de situações tristes para ganhar dinheiro vendendo livros.

São nos momentos mais difíceis que as nossas emoções, ficam mais claras e reveladoras e é isso que cada livro dele trás. Uma emoção verdadeira surgindo.

Também gosto dos livros dele não possuírem um vilão, como na maioria dos romances, é a vida, como na vida real, que vem e destroi alguns sonhos e amores e contrói outros.

Noites de Tormenta, é um livro regular. Tem uma história linda e tocante, mas faltou um pouco mais de carinho com os personagens e a história em si. Os personagens, mesmo os principais, são muito pouco explorados emocionalmente e tudo acontece muito rápido, sem deixar que, primeiro você tenha a oportunidade de se importar com os seus sentimentos, para depois mostrar o drama deles.

"A garrafa de vinho estava vazia, a maré estava subindo e as primeiras imagens dos rlâmpagos começaram a surgir à distanância no horizonte, fazendo o mundo lá fora brilhar, como se alguém estivesse tirando fotografias com a esperança de lembrar daquela noite para sempre."


E sendo um livro, que vai realmente tocar na ferida do relacionamento dos dois, é imprecíndivel termos uma aproximação maior dos personagens, o que deixa um pouco a desejar.

Além disso, achei que os personagens secundários, como a filha de Adrianne, Amanda, poderia ser mais bem explorada, seria interessante contar um pouco mais da sua vida.

Mas o livro tem muitas cenas lindas, e gosto como o amor dois respeita a idade dos personagens, criando uma atmosfera muito mais madura e real. Gostei como é abordado o romance a filha descobrindo uma parte da personalidade da mãe que ela não conhece.

Acredito que se todas pararmos e tentarmos entender um pouco tudo o que aconteceu na vida da mãe da gente, nós iremos nos surpreender!

O final é bonito e tocante, mas seria simplesmente mais inesquecível se a conexão com o livro fosse maior, ainda assim é uma boa pedida!


Fanny Ladeira

Nicholas Sparks é mora na Carolina do Norte com a sua mulher e filhos,ele é considerado o bom moço dos leitores, com seus livro sobre temas como amor e superação. Querido John, A última música, Um amor para recordar, O diário de uma paixão além desse Noites de Tormenta, foram adaptados para o cinema se tornando sucessos automáticos. O próximo livro seu a ganhar um versão para as telas é "The Lucky One" que contará com Zac Efron no elenco.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

0

Cinema no Restaurante: Antes do Amanhecer

0 comentários

Quando Antes do amanhecer começa, você ainda não tem uma visão muito clara, do que vem por aí, mas se prepare para assistir uma das mais profundas histórias sobre se apaixonar.
Jesse e Celine estão no mesmo trem partindo de Budapeste. Celine foi visitar a avó na Hungria e agora volta para França, sua terra natal. Jesse, é um estudante americano que após se separar da namorada que passava férias na Espanha fica rodando pela Europa de trem.

Eles se encontram a caminho de Viena, parada de Jesse e após terem uma conversa franca e honesta, acabam decidindo aproveitar Viena enquanto o vôo de Jesse não saí. Na cidade da música, eles viveram horas de romance, conversas e revelações.

Uma coisa que voc deve saber antes de começar a assistir, é que durante o filme Jesse e Celine passam conversando. Sim, eles ficam o filme inteiro conversando, mas não se assuste e nem repudie esse filme só por causa disso, porque é um dos melhores filmes de romance de todos os tempos.

Exagero? Até pode ser, mas eu sempre fui muito pé no chão em relação a amor e para mim ler livro de José de Alencar era o fim, toda o enredo de morrer por causa de amor era demais para mim.(Falou a fã de Crepúsculo!?!)

É claro que tem excessões, e hoje em dia sou muito mais aberta em relação a esses tipos de histórias mais melodramáticas, vide o nosso filme da coluna da semana passada.

Mas Antes do amanhecer, consegue unir essas duas partes, a romântica e a real e criar um filme único e um romance verdadeiro. Já no primeiro contato dos dois já rola uma química, mas não é o fator físico que mais atrai, e sim, uma colocação inteligente de Celine a respeito de uma coisa trivial, que chama a atenção de Jesse.

E assim, continua a conversa dos dois, coisas triviais mais vistas de um ponto muito mais profundo e assim com uma pergunta simples como "o que você estuda?" já conseguimos ter uma boa visão da vida de Celine e de como foi a sua infância. Jesse conta uma história comovente e que podemos perceber que não é uma história contada para qualquer um.

A conexão que sentimos acontecer ou que somos levados a acreditar, é mostrada em cada diálogo. Em cada revelação e vamos aos poucos vendo a pequenas imagens da alma dos dois. A ligação entre os dois é muito bacana, não só pelo aspecto do romance mas pelo fato deles terem um ao outro para compartilhar.

Eu tenho essas idéias malucas sobre muitas coisas ao meu redor, mas muitas vezes nem tenho a oportunidade de conversar com alguém.

I always feel this pressure of being a strong and independent icon of womanhood, and without making it look my whole life is revolving around some guy. But loving someone, and being loved means so much to me. We always make fun of it and stuff. But isn't everything we do in life a way to be loved a little more?


Gosto do jeito como Celine, vê a vida, fala do amor e se relaciona com arte e apesar de ser um filme mais sério, e dois terem papos muito desenvolvidos, a barra não é forçada no aspecto de fazer um filme 'muito cabeça'.

O romance é previsível, mas o caminho até ele é feito devagar e com significado.

Uma das minhas cenas favoritas, é quando o casal já em Viena estão em uma loja de música e resolvem escutar um disco ( é Disco, o filme é de 1994), a música "Come Here", de Kath Bloom, praticamente zomba da vontade dos dois, é quase uma transcrição da vontade dos dois em música. Além de ser o primeiro momento em que os dois estão sozinhos em um ambiente pequeno e fechado.

E eu, que nunca tinha dado muita bola para a cidade de Viena, agora é está no alto da minha lista de lugares, para se ver antes de morrer, e tenho certeza que vocês também se encantaram pela cidade da música.

O elenco minúsculo é composto epenas por Julie Delphy (Celine) e Ethan Hawke (Jesse), mas somente a atuação deles já compensa elencos inteiros.

O filme tem a direção de Richard Linklater que posteriormente iria comandar o
filme Escola de Rock e a continuação de Antes do Amanhecer, Antes do
Pôr-do-Sol.

Antes do Pôr-do-sol é a continuação que se passa exatamente 10 anos depois ( foi filmado exatamente 10 anos depois) e aparentemente (espero que sim!) terá um novo filme a cada 10 anos!

Mas esse é o tema para outra coluna, por enquanto curta essa ótima e bela história de amor.

*Falo de Antes do Pôr-do-sol, em duas semanas, assim dá tempo de todo mundo assistir Antes do Amanhecer primeiro.

Próxima Sessão: O Guia do Mochileiro das Galáxias

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

0

Resenha: Jogos Vorazes

0 comentários
Livro: Jogos Vorazes
Autora: Suzanne Collins
Editora: Rocco
Nota: 4,5 estrelas


Katniss.

Guarde bem esse estranho nome, porque com certeza você ouvirá muito nos próximos meses/anos.

Katniss é a protagonista do mais novo sucesso editorial americano, a série Jogos Vorazes.

Em um futuro distante, as terra foram divididas em distritos cada distrito é responsável por um tipo de matéria-prima, por exemplo o 12 é responsável pelo minério. A vida não é fácil para ninguém, mas para Katniss as coisas ficam ainda mais complicadas quando o seu pai morre.

Sem ter o que comer, com uma irmã com fome, Prim, e uma mãe que só se preocupa com ela, Katniss coloca em pratica tudo o que aprendeu com o pai e começa a caça para alimentar a família.

O mundo mudou e a uma das únicas formas de conseguir notoriedade é participando dos Jogos Vorazes. Todo ano cada distrito tem que escolher 1 garoto e 1 garota, que Katniss assume o seu lugar ao lado de Peeta, um filho de padeiro que tem uma
ligação antiga com ela.

Eles são então enviados para a Capital, aonde serão preparados para a Arena do Jogos Vorazes, quem ganhar os Jogos terá eterna glória já que apesar da falta de comunicação entre os distritos os jogos são transmitidos para todos os distritos, como um BBB bizarro.

Único Detalhe: Para ganhar os jogos, você deve ser o último sobrevivente, matando todos os outros participantes.


"Eu peguei a sua mão, segurando fortemente, preparando para as cameras, e esperando pelo momento em que eu finalmente teria que solta-lá"


A vontade de ler esse livro foi surgindo aos poucos, quando percebi passei ele na frente da lista e agora só me arrependo por não ter lido antes!
O livro é um triller muito emocionante e com muita ação e suspense.

Eu não sou muito de me prender em livros de ação, suspense eu adoro, mas ação nunca fui muito fã, porém terei que rever os meus conceitos depois desse livro. Eu tive até queimação no estomâgo de nervoso, quando faltava umas 50 páginas! Você fica ali com o coração na boca.

Quando os Jogos realmente começam e os competidores (detalhe todos pré-adolescentes ou adolescentes) tem que lutar, literalmente, pela suas vidas, você não consegue mais deixar o livro de lado.

A cada capítulo o nervosismo triplica, você acha que a qualquer momento alguém vai pular ou sair correndo e apunhalar a Katniss ou que alguma outra coisa ruim possa
acontecer.

Baseado nos livros que venho lendo ultimamente que se passam no futuro esse, e a Série Feios, estou ficando meio apreensiva com o nosso futuro, apesar de serem situações hipotéticas são todas situação que realmente podem vir acontecer se nos basearmos na natureza humana.

Somos mesquinhos, ignorantes e a maioria quer o poder a qualquer preço, e isso se reflete nos livros, principalmente se pensarmos no futuro. Vemos que ao invés de cada vez melhorar, as pessoas só pioram e isso é desanimador.

Ao comentar desse livro com um amigo, ele me disse "Você acha que alguém ficaria ali assistindo as pessoas morrerem sem fazer nada, só por pura diversão e entreterimento?" A minha resposta para ele foi "Assista Gladiador". Já aconteceu antes, e pode acontecer.

Um ponto a mais para Collins é fato dela primeiro, ter deixado nós envolvidos na história e nos situado em toda a situação do período, para depois começar a narrar os Jogos. Fazendo com que Katniss seja tão importante quanto deveria.

Petta é um ótimo personagem também, embora em alguns momentos o considere um pouco inocente demais. E prepare para ser apaixonar e chorar com Rue, uma menina mais jovem do distrito 11.

Há rumores de que poderia se tornar filme, o que eu totalmente aprovo! Tem romance, ação e suspense o suficiente para todos os gostos. Só tem que saber, quem colocar na direção, porque não dá para fazer um filme chamado Jogos Vorazes sem mostrar um pouco de sangue, e ao mesmo tempo é complicado mostrar um filme em que adolescente matam um ao outro.

Teria que ser um diretor muito louco, no ponto do Tarantino, embora acha que Alfoso Cuaron, também desse conta do recado.

Agora é esperar para ler, a conclusão dessa série!

Livro Série Jogos Vorazes

Jogos Vorazes
Catching Fire - Ainda não lançado no Brasil
Mockingjay - Ainda não lançado no Brasil



Suzanne Collings é uma escritora e roterista, trabalhou durante muitos anos para a Nick, como roterista de séries infantis, a mais famosa Clarrise. Os três livros da série Jogos Vorazes, atingiram a lista dos mais vendidos do NY Times, e seu livro foi elogiado por todos os grandes escritores de fantasia. Ela agora trabalha no roteiro do primeiro livro, Jogos Vorazes.
Para conhecer mais sobre a autora acesse: http://www.suzannecollinsbooks.com/

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

0

Cinema no Restaurante: Em algum lugar do Passado

0 comentários

Esse não é um filme que poderíamos dizer que tinha chance de ganhar algum grande prêmio, nem que ele é um obra-prima, não chega a ser um filme perfeito, mas há uma certa áurea envolvendo ele que nos ajuda a envolver na trama e a nos apaixonar por essa história de amor.

O filme começa na década de 60 quando um jovem roterista, Richard (Christover Reeve) acaba de estrear a sua primeira peça, em meio a toda felicidade e alegria uma senhora toda de preto se aproxima, entrega um relógio de bolso e diz "Volte para mim" e vai embora.

Anos depois, quando está passando por um bloqueio criativo, Richard resolve ir viajar e se hospeda por um noite em um hotel da região, e enquanto passeia por dentro desse hotel ele sentirá uma ligação mágica por uma foto de uma linda atriz que viveu antes do seu tempo. Movido pela paixão sobrenatural que sente por essa estranha, ele consegue voltar no tempo e se encontrar com ela. Esse encontro em circunstâncias extremamente atipícas mudará a vida de ambos, de muitas maneiras.

Como eu falei esse filme não te conquistará com por ser uma obra prima perfeita, a estória chega a ser até absurda, mas porque a grande mensagem que o filme quer passar, é que como um amor pode ser forte a ponto de quebrar as barreiras do tempo.

Dá para sentir no ar o grande amor que um sente pelo outro, acompanhado pela sutil timidez apresentada principalmente por Eliza, apesar de se impressionar imediatamente com Richard, ela demora um tempo para se acostumar com a sua presença.

Cada momento vivido pelos dois tem um sabor de nostalgia, e como a remasterização do filme ainda não foi feita, a qualidade um pouco inferior da época, ajuda a entrarmos ainda mais no clima do romance.

O final é surpreendente e ao mesmo tempo muito bonito e tocante, eu chorei muito vendo esse filme, e acredito que quem for bem emotiva, como eu, vai chorar também

O filme é de 1981 e tem com protagonista, um dos maiores astros da época, Christopher Reeve. O primeiro filme do Superman havia estreado a apenas 2 anos atrás e próximo viria no ao seguinte, ele era ao lado de Harrison Ford o queridinho das mulheres. Com o seu porte alto e atletetico e um rosto super bem trabalhado, além é claro de um lindo par de olhos azuis, ele caiu como uma luva no papel de Richard. A sua atuação chega ser até mais convincente do que nos filmes do Superman, e ele dá um show de sedução.

É, eu sei. Eu gastei quase um paragrafo inteitro, só falando da beleza dele, mas isso é só porque eu sempre tive paixonite por ele, e esse filme só fez a coisa piorar. A galera da minha geração tem duas imagens muito definida de Reeve, ele de Superman e ele tetraplégico após o seu acidente de cavalo. Nesse filme podemos ver outra faceta dele como ator, e ficamos imaginando até aonde ele poderia chegar se não fosse pelo seu acidente. Além disso, tenho uma grande admiração por ele, como pessoa, apesar da sua condição ele nunca se deixou abater e lutou a até o fim para voltar a andar.

Já a Eliza McKena é interpretada por Jane Seymour, uma atriz britânica, radicada nos EUA. Quando estrelou Um lugar no Passado, ela já era conhecida pela sua beleza, ela foi um Bond Girl (O espião que eu amava) e até hoje ela é escalada para fazer papéis de mulheres mais velhas, porém lindas (A mãe das meninas em Os penetras bons de bico). Ela tem um ar de eleganância e inocência que combina muito com a personagem e o filme.

O elenco coadjuvante é muito pequeno o que mais se destaca é Christopher Plummer como o agente de Eliza. O hotel aonde se passa o filme, é praticamente um personagem. presenciando tudo o que acontece no presente e no passado.

A trilha é totalmente instrumental, e com certeza você já escutou o tema mas nunca soube que era desse filme.

Para entrar mais no clima, assista esse filme sem interrupção e num momento em que possa se envolver, assim a experiência poderá ser ainda mais fantástica!

Fanny Ladeira

Próxima Sessão: Antes do Amanhecer